sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A cultura Xucuru-Kariri e Sergio Cabral

O título se refere à canção que o povo Xucuru-Kariri cantava em Pernambuco numa manifestação: "Pisa ligeiro, quem não pode com a formiga não assanha o formigueiro". No filme, eles contam como estão se organizando politicamente para atuar. Não é um filme etnográfico, mas político. "Pisa ligeiro" está sendo considerado o filme do movimento indígena pelos seus líderes.



Buchada Com Aruá/pisa Maneiro
Forrófuá


Mariazinha quando se casou
Ela me convidou
Prá comer uma buchada
Uma buchada duma cabra velha
Que só tinha pele e era
Das pontas quebrada
Tem óleo e tempero
E tem pimenta de cheiro
Eu nunca vi buchada com aruá

Marinhazinha quando se casariô
Ela me convidariô
Prá comer buchariá
Buchariá duma cabra velhiéra
Que só tinha pele e era
Das ponta quebrariá
Tem óleo e tempero
E tem pimenta de cheiro
Eu nunca vi buchada com aruá
Necolino de tranquilino
E neruá de aruá

Pisa no chão, pisa manero
Quem não pode com a formiga
Não assanha formigueiro
Pisa manero, pisa devagar
Pisa de mansinho
Pra num assanhar


Pisa no chão, pisa manero
Quem não pode com a formiga
Não assanha formigueiro
Pisa manero, pisa devagar
Pisa de mansinho
Pra num assanhar

Eu vou falar da formiga, formigazinha
Formigueiro na cozinha
Formiga preta não é sararazinha
É uma pequenininha
Morde e queima pra danar

Pisa no chão, pisa manero
Quem não pode com a formiga
Não assanha formigueiro
Pisa manero, pisa devagar
Pisa de mansinho
Pra num assanhar

Pisa no chão, pisa manero
Quem não pode com a formiga
Não assanha formigueiro
Pisa manero, pisa devagar
Pisa de mansinho
Pra num assanhar

Segura a língua
Num deixa a língua embolar
Todo mundo se levanta
No balanço do ganzá
Olhe o compasso
Menino não se embarace
Responder é muito fácil
Cuidado pra num errar

Pisa no chão, pisa manero
Quem não pode com a formiga
Não assanha formigueiro
Pisa manero, pisa devagar
Pisa de mansinho
Pra num assanhar

Eu vou falar da formiga, formigazinha
Formigueiro na cozinha
Formiga preta não é sararazinha
É uma pequenininha
Morde e queima pra danar

Segura a língua
Num deixa a língua embolar
Todo mundo se levanta
No balanço do ganzá
Olhe o compasso
Menino não se embarace
Responder é muito fácil
Cuidado pra num errar

Sergio Cabral, ignorou e debochou da "formiga", achando que a "meia dúzia" a que se referia não teria um "formigueiro" para lhe apoiar. A canção Xucuru-Kariri  bem retrata a atual situação do governador (PMDB), o "formigueiro" está em "ebulição". Se pensou conter a "formiga", vejamos como se sai contra o "formigueiro".

Nenhum comentário:

Postar um comentário