terça-feira, 13 de novembro de 2012

Mais uma vez fomos atacados

Um cabo da DGP se apresentou e proferiu as seguintes palavras:

-Cmt Geral, se o Sr. fizer o bem para a tropa, se for realmente um verdadeiro líder, nós temos o dever de mantê-lo no Comando e fazer de tudo para ajudá-lo. "Eu, cabo Gurgel, da DGP, me coloco a disposição do Comando para somar esforços em busca de melhorias".
Fonte: BLOG DO JOM
 
A vida do Policial Militar não tem sido nada fácil. Estamos carentes de lideres e, quando um desponta, é submetido à ilegalidade sem que haja nenhum contradito. Vários já foram vitimas e outros serão, é só se mostrar insatisfeito com a administração militar.
Uma grande oportunidade foi desperdiçada, a eleição dos três principais ou mesmo um deles à Câmara Municipal do Rio de Janeiro, mas não conseguimos proteger aos que se expuseram em nosso favor. Todos continuam à mercê de Atos insanos e ilegalistas que há anos vêm sendo praticados no Estado do Rio de Janeiro, alguns com requintes de assassinato culposo/doloso.
Coronel Paúl, Coronel Rabelo e Cabo Gurgel, os principais afetados e que poderiam ter sido eleitos. Mas, para desanimo total, se juntados os votos dos três em beneficio de um, mesmo assim não seria eleito. É a PMERJ abandonado os seus à própria sorte ou azar.
 
Hoje os três estão nas mãos ilegalistas do Comando Geral e do Governo do Estado, podendo ser excluídos da Corporação que tanto defenderam.
Os Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro achou seu caminho, mesmo através de muito sofrimento a que foram expostos. Muitos foram excluídos, mas a legalidade há de ser reparada pela união de seus componentes que elegeram um representante, mesmo com efetivo bem inferior ao da PMERJ.
 
Os três representantes PMERJ foram presos em Bangu I, um aviso iminente de que eram desafetos do governo do Estado. Até hoje não foi cobrada responsabilidade sobre Ato ilegal praticado, tendo o Comandante PMERJ dito que a ordem foi sua, uma ofensa à lei.
O Cabo Gurgel foi preso, preso por praticar algo que muitos outros também fizeram,  publicar mensagem que já era de amplo conhecimento sobre ameaças a policiais do Rio de Janeiro. A ignorância sobre este assunto levou dezenas de policiais militares de São Paulo a morte, vitimas de um Estado omisso.
 
Não preciso de PCC nem de CV ou outra qualquer facção, meu comando já destrói a nós e nossas familias. Prender homens de bem com rapidez é fácil; quero ver punir os oficiais criminosos, os que adulteram documento, que mentem, que inserem documentos falsos em Procedimentos para prejudicar militar que ousou se contrapor à ilegalidade.
"Prender policial honesto é fácil, difícil é garantir-lhes dignidade, liberdade e segurança."
“A PMERJ é APENAS MAIS UMA EMPRESINHA MAL ADMINISTRADA”
NÃO ABAIXAR A CABEÇA PROS IMBECIS DÁ CADEIA. NÃO TER MEDO DE PERSEGUIÇÃO DÁ CADEIA.

ALGUÉM AVISE AOS DÉBEIS QUE NÃO É ASSIM QUE A LEI DIZ QUE TEM QUE SER. ALGUÉM AVISE AOS DÉBEIS QUE A DITADURA ACABOU.
 
Somos solidários ao CABO GURGEL e podemos nos apresentar presos, por consideramos que não houve nenhuma infração que justificasse tirar a liberdade de alguém. Liberdade é um bem protegido por nossa Constituição e não podemos admitir que venha a ser “VIOLENTADO”.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário