sábado, 28 de setembro de 2013

(NR-10) ASPECTOS TÉCNICOS DA ELETRICIDADE NOS AMBIENTES DE TRABALHO


Nosso post é uma tradução de artigos publicados na Internet pela OHS on line (redigido por Laura Proctor e  Srin Kuchibotla, especialistas em gerenciamento de projetos) e Manuais do Ministério do Trabalho dos Estados Unidos sobre eletricidade e os riscos da eletricidade. Em seguida, mostramos infográficos do site NRFACIL com conteúdos da NR-10 do nosso Ministério do Trabalho. 
 
ELETRICIDADE PARA A VIDA E PARA A MORTE
Eletricidade pode salvar vidas mas também pode tirar vidas. Desfibriladores cardíacos salvam vidas transmitindo um choque elétrico para pessoas que sofrem de ataques cardíacos. Eletrochoqueterapia ainda é utilizado em casos de depressão grave, em pacientes psiquiátricos hospitalizados.
 
ELETRICIDADE NO TRABALHO
 Choques elétricos nos ambientes de trabalho podem assumir formas diversas, mas é sempre um caso sério. Um trabalhador presta serviços em uma peça de máquina em uma fábrica quando acidentalmente faz contato com uma linha energizada sofrendo choque severo. Em outro incidente, um eletricista é eletrocutado enquanto fazia manutenção em uma unidade de ar condicionado localizado em um prédio comercial.

A eletricidade tem sido há muito tempo reconhecida como um grave risco com a primeira fatalidade ocorrida em 1879. Em 2011, nos Estados Unidos, estatística oficiais registram que morreram 171 trabalhadores em acidente com choque elétrico. E em cerca de 1 milhão de eletricistas empregados mais de 97% sofreram choque ou lesão por causa de eletricidade no trabalho. A morte tambem pode ocorrer por queda ou colisões.
A eletricidade geralmente mata de duas formas:
1. Em primeiro lugar, dada uma voltagem, a corrente pode provocar parada cardíaca.
2. A eletricidade pode converter-se ainda em calor e literalmente cozinhar uma pessoa. E isto pode acontecer mesmo a uma certa baixa voltagem, se a potencia for suficiente para queimar o corpo. A pele humana confere uma grande proteção ao corpo por elementos normais (ar, água, poeiras, etc.); entretanto a pele humana não está preparada para calor extremos, que é uma das consequências da exposição à eletricidade.

Tipicamente existem 3 tipos de queimaduras:
Quando a corrente elétrica flui através de tecidos e órgaos
Quando ocorre um arco elétrico (temp pode ultrapassar 19000 graus Celsius)
Queimadura térmica, quando a pele toca uma superfície quente

Mesmo que a eletricidade não mate, ela pode provocar um choque muito desagradável, queimar a pele e mesmo danificar nervos e órgãos internos. Choques severos pode causar ainda lesões nas articulações e quebrar ossos do pescoço devido a contrações musculares. Há ainda o risco indireto, de quedas quando o choque ocorre no trabalho em altura. Ou seja, eletricidade não é brincadeira e deve ser levada muito a sério.

Mesmo que um trabalhador não morra como resultado de exposição à eletricidade, o período de recuperação pode ser longo, doloroso e de alto custo.

Embora alguns trabalhadores em outras atividades podem não considerar “trabalho com eletricidade” como fazendo parte de suas tarefas, muitas simples troca de luminárias e outras tarefas de manutenção, energizar e desenergizar máquinas e operar ferramentas de acionamento de potencia podem ser considerar como riscos. Trabalhadores em transporte de massa, manufatura de bens, indústrias de telecomunicação assim como em atividades de primeiros socorros estão especialmente em risco de choque elétrico.

REAÇÕES FISIOLÓGICAS À ELETRICIDADEÉ fato bem estabelecido que o corpo humano pode conduzir eletricidade. Uma corrente flui em qualquer tempo que o corpo entra em contato com qualquer parte eletricamente energizada enquanto estabelecer simultaneamente contato com outra superfície condutiva, como metal. Uma vez que a corrente entra no corpo no ponto de contato, ela vai passar através do corpo e sair em outro ponto de contato, geralmente a terra.

Vários fatores afetam a severidade de agressões sofridas em choque elétrico, incluindo o sistema de voltagem, a quantidade de eletricidade ou amperagem, o tipo de corrente (contínua ou alternada) e a resistencia do corpo à corrente. A via que a corrente atravessa o corpo e a duração do tempo em que o corpo permanece em contato com a corrente, são também fatores críticos.

A reação do corpo ao choque elétrico pode variar de uma pequena dormência à morte instantânea. Mesmo ao nível tão baixo como 3 miliamperes, a corrente viajando pelo corpo pode cuasar lesões indiretas ou secundárias, inclusive contusões e fraturas de ossos.

Miliampere (mA) é uma medida de corrente (1.000 miliamperes por amperagem). Por exemplo, 120 volts/1000ohms é igual a 0,120Amp, o que é igual a 120mA.

Considere como o organismo reage quando entra em contato comos seguintes níveis de eletricidade:
0,5-3mASensação de dormência
3-10mAContratura muscular e dor
10-40mAperda do controle muscular até que
a corrente seja removida
30-75mAParalisia respiratória
100-200mAFibrilação ventricular (grave disfunção cardíaca)
200-500mAParada cardíaca
+ de 1500mAOs tecidos e órgãos começam a sofrer queimaduras

Veja em perspectiva os níveis de voltagem para equipamentos e fontes de força presentes em diversos ambientes industriais:
120VVoltagem de escritórios
240VCircuitos geradores de calor,
pequenas máquinas e furadeiras
277VCircuitos de alta intensidade para iluminação
480VMáquinas pesadas
13000-15000VCompanhias de eletricidade

Protegendo trabalhadores de choque elétrico
O choque elétrico geralmente ocorre como resultado de equipamento ou instalação insegura, práticas inseguras e ambiente de trabalho inseguro ou uma combinação desses fatores. Equipamentos ou instalações pode ser inseguros devido a certas condições, como aterramento impróprio, conexões instáveis, isolamento inadequado ou partes defeituosas ou sem segurança. Trabalhadores podem colocar eles mesmos em risco por não desenergizar equipamentos durante serviços de reparo ou utilizando ferramentas e quipamentos muito próximos de partes elétricas.

ASPECTOS TÉCNICOS DA NR-10
Prof. Samuel Gueiros (NRFACIL)
Abaixo alguns infográficos da NR-10 buscando contextualizar o conteúdo do artigo à nossa realidade regulamentar. Selecionamos alguns conteúdos da NR-10 que podem ser lidos em uma única página da Internet no site www.nrfacil.com.br. Ao abrir a pasta da NR-10, buscamos o REMISSIVO e procuramos o assunto selecionado. Ao clicar no item, abre-se uma imagem com o texto solicitado.
O primeiro infográfico relaciona-se ao item MEDIDAS DE CONTROLE disposto na NR-10, com a projeção de alguns itens (veja o infográfico completo no site). Observe que neste item a principal ênfase é a análise de risco de forma a garantia a segurança e saúde no trabalho:

O segundo infográfico relaciona-se a Proteção Coletiva, observando-se uma hierarquia de medidas que devem ser observadas de forma alternativa (projetamos apenas uma parte do texto, vc pode ver o texto todo no site):

O terceiro infográfico da NR-10 traça diretrizes para a Segurança em Projetos de instalações elétricas, enfatizando a prevenção precoce:

E finalmente, escolhemos o item relacionado à Qualificação, Capacitação (Treinamento) dos trabalhadores envolvidos com eletricidade e inclusive a anotação de sua capacitação no próprio Registro de Empregado da empresa:
Boa leitura!

NRFACIL


Nenhum comentário:

Postar um comentário