quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Um nome bem brasileiro, TUCANO. Turma EPCAr 75 na historia

Publicação da época

A partir de agora o novo avião turboélice de treinamento militar da EMBRAER – Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A – até então conhecido por sua designação militar T-27, passa a ser designado também por “TUCANO”. A escolha deste nome foi feita através de um concurso de sugestões realizado junto aos cadetes da Academia da Força Aérea, em Pirassununga, onde irá operar a partir do próximo ano.

A sugestão vitoriosa partiu do Cadete do 4º ano Carlos Fernando de Souza Panissa, um mato-grossense que, ao ver pela primeira vez o avião, associou imediatamente as suas linhas as da ave brasileira que costumava encontrar nas cercanias de Campo Grande, sua Cidade natal.

MODIFICAÇÕES INCORPORADAS
Após o voo inaugural do primeiro protótipo do BEM-312 (T-27), em 19 de agosto de 1980, algumas modificações foram incorporadas à aeronave, na sua maioria para fornecer maior facilidade na manutenção e operação do aparelho, resultando também no aumento de sua eficiência.

Uma das modificações mais importantes incorporadas ao T-27 foi a adaptação de um novo mecanismo de equilíbrio do “canopy” (capota), facilitando de um modo geral, a operação de abertura e fechamento da mesma. Também foram introduzidas novas janelas de inspeção e manutenção.


O TUCANO sofreu também modificações nos comandos de voo, no sistema de controle do grupo moto propulsor (conjunto de manetes) e no sistema de ar condicionado, tendo ainda sido inserida uma barbatana dorsal junto a deriva.

Boa tarde, Coronel Panissa.
Sou o 2º Ten. Lemos, oficial de comunicação social da AFA. Por meio do Coronel Gabriel nós obtivemos o contato do senhor.
Primeiramente, gostaria de lhe pedir a gentileza de informar seu endereço, pois gostaríamos de lhe enviar um convite para o Aspirantado que acontecerá no dia 06/12. Na ocasião, exibiremos pela primeira vez ao público uma aeronave T-27 Tucano com pintura comemorativa alusiva aos 30 anos de emprego, com um sobrevoo da aeronave e exposição estática. O senhor é peça fundamental nessa história, sendo responsável pelo batismo dessa aeronave de importância inquestionável a FAB e ao país e nos daria a honra em presenciar esse lançamento.
Se possível, gostaria de pedir ao senhor um depoimento a respeito do Tucano. Se puder, lhe peço para falar um pouco do motivo do nome; como foi a entrega que o senhor presenciou em 1981; as lembranças que tem do dia e importância do T-27 que o senhor enxerga para o Brasil. Seria um texto curto, de poucas linhas, mas fique à vontade. Peço isso, pois estou colhendo depoimentos de militares ligadas ao Tucano, pois as utilizaremos para divulgar à imprensa. Se o senhor puder fazer isso, peço a genitleza de informar também o seu nome completo para constar no material entregue à imprensa.
Grato.
Respeitosamente,
Marcus Vinícius Costa LEMOS 2º Ten REP
Seção de Comunicação Social
Academia da Força Aérea

Coronel Panissa, como o Cadete Panissa que nomeou a aeronave, é o aluno EPCAr 75 Panissa, atleta em grandes competições internas e externas pela Força Aérea Brasileira.

Turma EPCAr 75, Turma Impar, de Amizade sem Par. Sempre muito bem representada.
             Coronel Panissa, ao fundo, de abrigo olímpico, o Cadete que batizou o T-27 com o  original nome, TUCANO.


3 comentários:

  1. GRANDE AMIGO PANISSA
    PARABÉNS!!!!
    ABÇS
    GRAY

    ResponderExcluir
  2. Panissa, o Iluminado. De vez em quando é bom ser reconhecido pelas boas idéias. Mais uma vez os meus parabéns, meu amigo. Jairo

    ResponderExcluir
  3. Panissa, o Iluminado. É muito bom, de vez em quando, ser reconhecido pelas boas idéias. Parabéns, mais uma vez, meu caro amigo. Jairo

    ResponderExcluir