terça-feira, 8 de abril de 2014

ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS - UM POUCO DE HISTÓRIA


A Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), localizada na cidade de Resende-RJ, é a escola militar de nível superior que forma os oficiais combatentes do Exército Brasileiro, habilitando-os a desempenharem as funções de oficial subalterno (tenentes) e de oficiais intermediários (capitães).

A seguir, conheça um pouco da história da Academia:

Real Academia
A AMAN tem sua origem em 1792, com a criação da Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho - primeira escola militar das Américas. Ela foi instalada na cidade do Rio de Janeiro, pelo Conde de Resende, aquele que empresta seu nome à cidade onde hoje se encontra a AMAN.
Casa do Trem
Com a vinda do Príncipe D. João e sua corte para o Brasil, foi inaugurada, em 23 de Abril de 1811, a Academia Real Militar, criada por "Carta de Lei" de 4 de dezembro de 1810. O primeiro comandante foi o Tenente-General Carlos Antônio Napion. Essa Academia foi instalada no mesmo local da anterior e foi chamada também de Casa do Trem da Artilharia, hoje Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro. A Casa do Trem destinava-se à guarda do "trem de artilharia", conjunto de apetrechos bélicos usados na defesa da cidade, e, mais tarde, abrigou o Arsenal de Guerra.


Largo de São Francisco
Em 1812, a Casa do Trem foi transferida para o largo de São Francisco, local que oferecia melhores condições para o exercício da arte da guerra. Com a Independência do Brasil, em 1822, passou a chamar-se Imperial Academia Militar e, durante o Período Regencial, denominou-se Academia Militar da Corte.


Praia Vermelha
Em 1858, foi transferida para a Praia Vermelha, ali permanecendo até 1904. Com a necessidade de se aprimorar a formação combatente dos oficiais do Exército, foi criada, em 1906, a Escola de Guerra, em Porto Alegre-RS, onde permaneceu até 1910.


Realengo
Com a necessidade Em 1913, objetivando unificar todas as escolas de guerra e de aplicação, foi criada a Escola Militar do Realengo, que formou a elite dos oficiais do Exército por quase quarenta anos.


A Transição
Com a necessidade de se aperfeiçoar a formação do oficial para um exército que crescia e se operacionalizava, foi criada, em Resende, Estado do Rio de Janeiro, em 1º de janeiro de 1944, a Escola Militar de Resende, que passou a chamar-se, em 1951, Academia Militar das Agulhas Negras.

O Marechal José Pessôa Cavalcanti de Albuquerque, que, no posto de coronel, havia comandado a Escola Militar do Realengo (1930-1934), foi o grande idealizador da AMAN. Ele escolheu o local da nova sede e participou do projeto que a tornaria uma realidade. Merecem citação, entre outras realizações do então Coronel José Pessôa, o resgate do título de "Cadete", que fora abandonado quando da Proclamação da República, a adoção dos uniformes históricos e a criação do Espadim de Caxias, em uso até nossos dias.

A AMAN Hoje

A AMAN ocupa uma área total de 67 km2. Possui várias construções, das quais destacam-se o Conjunto Principal, o Teatro Acadêmico, a Seção de Educação Fisica, a Seção de Equitação, o Polígono de Tiro e os Parques de Instrução. O Conjunto Principal sofreu uma ampliação, entre 1986 e 1988, que duplicou as suas dimensões, principalmente em relação a refeitórios e alojamentos de cadetes. O Portão Monumental, em primeiro plano, constitui um cartão postal da Academia. Ao fundo do cenário, podemos vislumbrar parte da Serra da Mantiqueira, onde está localizado o Pico das Agulhas Negras, com uma altitude de 2.791,55 m. A AMAN conta, para apoiar suas atividades de instrução e segurança, com um Batalhão de Comando e Serviços. Em efetivo, é o maior Batalhão do Exército Brasileiro.

Destaca-se, também, o Hospital Escolar da AMAN, cuja missão principal é prestar assistência de saúde aos cadetes e proporcionar atendimento médico-odontológico e hospitalar a mais de 12.000 usuários, incluindo militares da ativa e da inatividade, pensionistas, servidores civis e seus dependentes.

Fonte: http://www.aman.ensino.eb.br/
.


 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário