terça-feira, 29 de abril de 2014

O “bagulho” esquentou, tá na ponta. Falando sobre minha postagem.


A GLOBO aprontou, mais uma vez endeusando um elemento nocivo que fazia parte do elenco de um programa de pouca qualidade e de outro elenco também nocivo, o tráfico de drogas.
 
A genitora deste elemento foi às ruas, junto com bandidos que não se limitaram em se manifestar e acusar o Estado e a Polícia pela morte do jovem “dançarino”, isso não bastava. Tinham também que destruir, saquear e agredir.

Mas a ação da mesma polícia que acusam os impediu de cometerem danos maiores, que certamente transformaria Copacabana num inferno real, com consequências drásticas em vista as características do bairro.

O texto O “esquenta” só é quente na ponta do “bagulho” explodiu em acessos e comentários. Foram até hoje, dois dias após sua postagem, 95.000 acessos, com incontáveis comentários favoráveis ao contido no texto. Lógico que houve comentários negativos, mas todos calçados na mesma mentira veiculada pela GLOBO e pelas manifestações em torno do assunto. Acusam a PM antes mesmo de um laudo pericial e tornam culpados antes de sentença transitada em julgado. As acusações jogam com um fato importante. Sempre há acusações de disparos e “inocentes” atingidos, ocasionando cada vez mais armas da polícia e de policiais apreendidas para perícias. Pronto! O desarmamento em andamento.

Ontem, dia 28, a genitora do “dançarino” declarou ter sido ameaçada de morte quando caminhava numa ciclovia. Um carro, com um homem branco, “marombado”, com uma tatuagem de dragão no braço e olhos castanhos lhe apontou uma pistola calibra “360” (Ops! Esqueceu o texto. Este calibre não existe, o que existe é o 380 e, se sua vontade for acusar novamente policiais, hoje só o calibre 40 está em uso) proferindo as seguintes palavras: “se você não calar a boca, eu vou calar”. Poxa! Com tantos detalhes observados, qual é a cor, modelo e placa do carro?
Tudo que foi dito nas manifestações e no “esquenta” caíram por terra. O “dançarino”, segundo o Delegado responsável pela investigação estava junto aos traficantes quando da chegada da polícia, podia até estar armado o que justificava sua correria pulando muros e casas. Várias fotos já foram veiculadas que era intimo dos traficantes, que suas postagens confirmam isso, como também as inscrições com sua iniciais pelos muros da Comunidade.

Já dá para prever o próximo passo da genitora do elemento, “dançarino”, dirá que foi estuprada por um elemento com um órgão sexual enorme, tatuado, “marombado” com uma “360” e com um dragão sendo possuído, dragão que é ela. Puxa! Parece tara.

2 comentários:

  1. A sociedade brasileira virou alvo de tudo quanto é criminoso, eles se infiltraram na mídia, na politica e nos esportes. Acabei de publicar um artigo onde analiso o projeto de lei do dep ex-bbbosta jean que tenta legalizar o "consumo" de drogas, alguns trechos:
    ".... O Brasil vai sediar dois grandes eventos esportivos que atraem milhões de turistas....... A descriminalização das casas de prostituição obriga a fiscalização...... A Comissão também recomenda a despenalização de atividades sexuais entre pessoas do mesmo gênero, trabalho sexual e consumo de drogas....

    Trechos do projeto de lei Gabriele Leite, autoria de Jean Wyllys.

    O projeto citado encontra-se no site da câmara e pode ser acessado clicando aqui, arquivei uma cópia sem edições de 25 de abril de 2014 preservando-a para provas caso alterem o original. A copa do IN-mundo e a MERD-olimpíada foram usadas como pretextos para se descriminalizar a prática dos vários tipos de prostituição e a despenalização do consumo de drogas, fica claro que na mente do autor do projeto o esporte tem ligações diretas e se intercalam com a prostituição e as drogas, pois caso contrário o argumento dele seria insustentável. “descriminalizar” significa deixar de ser crime e “despenalizar” significa não ser passível de pena, qualquer prática que não seja crime ou não possa ser punida passa a ser legal, e deste ponto de vista podemos afirmar que se deseja “legalizar” a prática de diversos tipos de prostituição e consumo de drogas no Brasil...
    "..... Mas o pior desta aberração é a permissão “disfarçada” de traficar drogas em todo o território, pois traficantes travestidos de usuários é o que não irão faltar para cumprir o papel de "mini mulas do tráfico" que a partir de então estarão legalmente amparados por este vácuo criado propositalmente neste projeto. Não vi nada ali relativo a quantidades ou que condições estas drogas poderiam ser “portadas para o uso”, ou porque não dizer traficadas para venda. A depender da quantidade “legalmente” permitida, da distância a ser percorrida e da disposição da mula uma tonelada por dia vai ser café pequeno, é esperar, pagar e continuar vivo pra ver.

    Agora se imagine num fragrante onde o tráfico de drogas está mais que latente, pois “portar” uma “pequena” quantidade para o “consumo” é legal, imagine um traficante olhando pra você e dizendo com deboche: Não pode fazer nada amiguinho, os políticos brasileiros legalizaram isto que estou fazendo e eu me espelho nos “artistas”, esta “pequena” quantidade de droga aqui é de uso “pessoal”, e não me chame de traficante e nem me exponha senão te processo por danos morais. Pois sou apenas um “usuário”...."

    Disponibilizo o link do meu artigo, e peço que o autor do blog o mantenha caso julgue útil, parabéns pelo seu ataque frontal contra estas aberrações, que Deus o proteja sempre.

    Edigar Caires.

    Link: http://www.edigarcaires.com.br/politica_midia_futebol_prostituicao_e_entorpecentes.php

    ResponderExcluir
  2. A previsão está incompleta. Na próxima eleição se candidatará, assim como a liderança da comissão estadual da "verdade"! Anotem e confiram!

    ResponderExcluir