quarta-feira, 14 de maio de 2014

O DESPUDOR COMO REGRA GERAL


Desde que Lula assumiu o poder, com toda a sua ratatuia comuno-terrorista, os abusos que antes eram praticados sub-repticiamente, foram institucionalizados e difundidos como normais e necessários ao que eles chamam “Estado Democrático”.

Para tanto, passaram a violar TODOS os princípios constitucionais em vigor no país desde a Carta Magna de 1988, da qual, vale frisar, nunca foram signatários, pois desde então já tinham por premissa a instauração do regime cubano, caso chegassem ao poder.

FHC propiciou-lhes essa chance ao lançar o insípido Serra como candidato à sua sucessão. Como o povo estava entalado com as privatizações Tucanas, inexplicáveis e tidas como uma bofetada na Nação, como foi o caso da Vale do Rio Doce, o povo, em protesto, radicalizou, elegendo Luiz 51 como sumo pontífice da Nação.

Aí foi que o barraco desabou! – parafraseando o sambista Jorge Aragão.

Todos os valores foram invertidos e o desrespeito e a imoralidade viraram regra vigente até os dias atuais, com Dilmaluca I no trono.

Uma vez que os três poderes da República das Bananas sucumbiram a esta nova ordem de valores, a lei de Gerson virou cláusula pétrea nos atos desses poderes, onde todos querem levar vantagem em tudo. Congressistas legislam em causa própria, judiciário leiloa sentenças e Executivo que manipula até licitação de cotonetes, a fim de garantir um polpudo caixa 2 para o sustento de sua geração futura de escroques. Por esta razão vemos que não trabalham, mas fazem sucessores tipo bandido filho, bandido neto e por aí vai, ad eternum.

A única instituição da qual o povo ainda nutria respeitabilidade e apreço, que se manteve impoluta e respeitosa de Sarney à FHC, foi a militar. As FFAAs sempre primaram pelo respeito à norma escrita (leis) e a ela sempre defenderam. Até o viscoso e larápio Molusco dar o derradeiro exemplo de impunidade, comprovando que o crime aqui no Brasil compensa.

Para nosso espanto e total desapontamento, os Comandantes das três Forças, Exército, Marinha e Aeronáutica, liderados por um ministreco comunista que passa as tropas em revista trajando moletom – autêntico banana de pijama - , resolveram aderir à suruba de violação à Constituição e, num ato arrogante e arbitrário, resolveram permanecer em seus cargos até 2016, mesmo já tendo completado, os três, setenta anos de idade.

Num último aceno de respeitabilidade e bom senso, chamamos-lhes a atenção ao disposto no art.40, § 1º II da Constituição que DETERMINA a aposentadoria compulsória dos servidores públicos ao completar setenta anos de idade.

Se as FFAAs quiserem manter o respeito das massas, que exijam de seus Comandantes o respeito a este dispositivo legal. Do contrário, não havendo mais a quem respeitar, o Estado Brasileiro terá como bandeira a anarquia governamental, e seu povo, sedento de Paz, Ordem e Progresso, agirá por conta própria, banindo a todos os transgressores da lei de nosso território.

Que os Clubes Militares tomem a iniciativa de conversar com esses senhores, ex-alunos de muitos que ora se encontram na Reserva, para alertá-los do perigo que correm e da mácula que deixam nas Instituições com essa passiva adesão aos maus costumes dos demais poderes do Estado, sob pena de verem o país mergulhar numa sangrenta guerra civil.

Marcelo Machado .'.
Presidente da Associação Nacional dos Militares do Brasil - ANMB
Presidente do Diretório Estadual da Nova Aliança Renovado Nacional - Nova Arena - RJ

3 comentários: