quarta-feira, 28 de maio de 2014

Sobre os países ricos e países pobres


Em época de eleições, um texto para reflexão e ação:

Países ricos e países pobres

A diferença entre os países pobres e os ricos não é a idade do país.
Isto pode ser demonstrado por países como Índia e Egito, que tem mais de 2000 anos e são pobres.
Por outro lado, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, que há 150 anos eram inexpressivos, hoje são países desenvolvidos e ricos.
A diferença entre países pobres e ricos também não reside nos recursos naturais disponíveis.

O Japão possui um território limitado, 80% montanhoso, inadequado para a agricultura e a criação de gado, mas é a segunda economia mundial. O país é como uma imensa fábrica flutuante, importando matéria-prima do mundo todo e exportando produtos manufaturados.
                                                                Yokohama - Japão
Outro exemplo é a Suíça, que não planta cacau mas tem o melhor chocolate o mundo. Em seu pequeno território cria animais e cultiva o solo durante apenas quatro meses no ano. Não obstante, fabrica laticínios da melhor qualidade. É um país pequeno que passa uma imagem de segurança, ordem e trabalho, o que o transformou na caixa forte do mundo.


Executivos de países ricos que se relacionam com seus pares de países pobres mostram que não há diferença intelectual significativa.
A raça ou a cor da pele também não são importantes: imigrantes rotulados de preguiçosos em seus países de origem são a força produtiva de países europeus ricos.
Qual é então a diferença?


A diferença é a atitude das pessoas, moldada ao longo dos anos pela educação e pela cultura.
Ao analisarmos a conduta das pessoas nos países ricos e desenvolvidos, constatamos que a grande maioria segue os seguintes princípios de vida:

1. A ética, como princípio básico.
2. A integridade.
3. A responsabilidade.
4. O respeito às leis e regulamentos.
5. O respeito pelo direito dos demais cidadãos.
6. O amor ao trabalho.
7. O esforço pela poupança e pelo investimento.
8. O desejo de superação.
9. A pontualidade.

Nos países pobres apenas uma minoria segue esses princípios básicos em sua vida diária. Não somos pobres porque nos faltam recursos naturais ou porque a natureza foi cruel conosco.

Somos pobres porque nos falta atitude. Nos falta vontade para cumprir e ensinar esses princípios de funcionamento das sociedades ricas e desenvolvidas.

SOMOS ASSIM, POR QUERER LEVAR VANTAGENS SOBRE TUDO E TODOS.
SOMOS ASSIM POR VER ALGO DE ERRADO E DIZER: “DEIXA-PRA-LÁ”
DEVEMOS TER ATITUDES E MEMÓRIA VIVA. SÓ ASSIM MUDAREMOS O BRASIL DE HOJE.



Que tal você começar a praticar em sua vida aqueles 9 princípios de vida? Assim, estará fazendo a sua parte para que a nossa sociedade humana venha a ter melhores pessoas... e algum dia a sociedade brasileira deixe de ser pobre... em especial no comportamento civilizado!

Texto: Autor Desconhecido

Um adendo: Acredito que nesse texto faltou um décimo princípio: Estudar, estudar, estudar... Estudar sempre! O apoio a Educação é a base de uma grande nação!

3 comentários:

  1. Esse site me ajudou a fazer os graficos de canadá...

    ResponderExcluir
  2. Num post o blog detona a Suíça, lembrando (bem) que boa parte do PIB do país advém de origem ilícita. Cita até o fato do país ser sede da FIFA, entidade corrupta e corruptora. Agora, o país é lembrado como exemplo. Esse é o retrato do mundo: Perdido em sua hipocrisia!

    ResponderExcluir
  3. Parece que países ricos no mundo se encastelam em seus territórios e permanecem alheios ou indiferentes à miséria além fronteiras. Isto é muito complexo quando não visto pelos humanos por óticas que não buscam o sentido último da existência, cuja premissa passa pela percepção de que não existe aniquilamento dela, dela existência humana. Então este status transitório de desigualdade humana pode ser um perigo num enfoque escatológico. Os humanos quebraremos a cara e muitos poderemos ser aquele nababesco milionário separado por um fosso intransponível de onde divisa Lázaro agora incólume e que indiferente sabia dele miserável à sua porta enquanto transitórios na terra...:)

    ResponderExcluir