quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Em MG, exame médico prega 'Fora Dilma'

Em MG, exame médico prega 'Fora Dilma'; investigação não deve apontar autor

Fontes ligadas à Santa Casa de BH afirmam que 'seria impossível' identificar quem manipulou o equipamento oftalmológico.

Era só mais um exame oftalmológico de rotina: "A!", "F!", "W!", repetia o paciente, enquanto tentava enxergar letras cada vez menores. Ao receber o resultado impresso de suas taxas de miopia e astigmatismo, porém, os olhos do paciente saltaram: "Fora Dilma", dizia em letras maiúsculas um trecho do laudo médico.
O caso aconteceu na segunda semana de setembro, dentro da clínica de olhos da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte - hospital cujo atendimento é 100% vinculado ao SUS.

Após a eclosão da história, descoberta pelo jornal mineiro O Tempo, a entidade divulgou uma carta pública, pedindo desculpas à presidente Dilma Rousseff, e anunciou abertura de sindicância para investigar o que considerou um "ato de sabotagem" contra a instituição.

O episódio ilustra a crise entre parte da classe médica e o governo federal, acirrada especialmente após o lançamento do programa Mais Médicos, em junho do ano passado.

Fontes ligadas à Santa Casa mineira, entretanto, afirmaram à BBC Brasil que a investigação sobre o caso não deverá trazer resultados objetivos, já que seria impossível identificar quem manipulou o equipamento, que seria manuseado por dezenas de profissionais.

Equipamento
Conforme a BBC Brasil apurou, pelo menos dez profissionais de saúde utilizam simultaneamente o equipamento - o que coloca em dúvida a tese de que a informação teria sido escrita pelo médico que atendeu diretamente o paciente que registrou a queixa ao jornal.
Segundo relatos, outros pacientes também teriam recebido laudos com a inscrição "Fora Dilma" - os primeiros registros foram publicados no Twitter em maio deste ano.
"A dedução de que um dos médicos teria digitado a mensagem é óbvia, mas isso poderia ter sido feito por enfermeiros, técnicos ou qualquer outro profissional que estivesse ali", disse o entrevistado, que optou por manter seu nome em segredo por medo de represálias.
A imprensa mineira chegou a indicar, sem citar nomes, um dos médicos de plantão como responsável pelo caso. Nas redes sociais, o suspeito postaria recorrentemente mensagens críticas à atual presidente e candidata à reeleição pelo PT.

Por conta da quantidade de profissionais com acesso à máquina oftalmológica, entretanto, ainda não é possível confirmar quem foi o responsável. Procurado pela BBC Brasil, o departamento de imprensa da Santa Casa afirmou, apenas, que a sindicância ainda não foi encerrada.

'Ato isolado'
"O Grupo Santa Casa BH manifesta publicamente seu pesar e apresenta formalmente pedido de desculpas pelo lamentável ato de sabotagem ocorrido na Clínica de Olhos da instituição e noticiado por órgãos da imprensa no dia 10 de setembro", afirma a nota divulgada [veja o texto completo abaixo].
"Importante ressaltar que, em seus 115 anos de existência, a instituição sempre se pautou pela isenção, neutralidade e decoro em processos eleitorais e disputas partidárias", continua a nota, que se encerra convidando a presidente da República a visitar pessoalmente as instalações do hospital.

Após ameaçar denunciar o caso ao TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral), o PT disse considerar a mensagem um ato isolado.
Segundo a sigla, o ato teria sido realizado por "um profissional da área de saúde que não tem compreensão das ações do governo Dilma na área".

Veja a nota completa do Grupo Santa Casa BH:
"À EXMA. SRA. Dilma Rousseff
O Grupo Santa Casa BH manifesta publicamente seu pesar e apresenta formalmente pedido de desculpas pelo lamentável ato de sabotagem ocorrido na Clínica de Olhos da instituição e noticiado por órgãos da imprensa no dia 10 de setembro.
Por repudiar qualquer tipo de manifestação de desrespeito à figura da Presidenta da República, de intolerância a qualquer corrente de pensamento ou de uso indevido do nome ou imagem da Santa Casa BH na tentativa de influenciar a escolha soberana e democrática da população brasileira, o Grupo Santa Casa BH abriu sindicância para apurar o fato e identificar o(s) responsável(eis) por este mal feito e para que sejam aplicadas as medidas legais cabíveis.
Importante ressaltar que, em seus 115 anos de existência, a instituição sempre se pautou pela isenção, neutralidade e decoro em processos eleitorais e disputas partidárias. Em seu Conselho, conta com pessoas ilustres que exercem ou exerceram cargos públicos, filiados a diversos partidos políticos de diferentes correntes de pensamento.
A principal missão da Santa Casa BH é servir a população mineira com serviços hospitalares e ambulatoriais de excelência, atualmente 100% dedicados ao Sistema Único de Saúde. Nos últimos anos, experimentamos notável crescimento e qualificação nos atendimentos prestados graças às profícuas parcerias junto aos poderes Federal, Estadual e Municipal.
Por fim, gostaríamos de convidá-la a visitar pessoalmente a nossa instituição, nacionalmente conhecida como um exemplo de sucesso na prestação de serviços ao Sistema Único de Saúde e de amor ao povo mineiro."

Valeu! Uma mentirinha para uma mentirosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário