segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Manifestações para dia 29 ou para o dia 6? Em defesa do Brasil ou dos próprios egos?

Sim, desejamos muito uma oposição corajosa e militante. Mas, não podemos nos fazer de idiotas. Manifestações para dia 29 ou para o dia 6? Em defesa do Brasil ou dos próprios egos?
A coisa está difícil! Todos os dias chegam ao site Sociedade Militar mais denúncias de que as manifestações anti-pt podem estar sendo usadas para satisfazer ambições pessoais. Como já dissemos, ataques externos são facilmente neutralizados. Mas, o que aflora de dentro é algo bem mais difícil de combater. Se está acontecendo, e é o que parece. Deve-se procurar resolver isso o mais rápido possível. Há disposição, há esclarecimento e há cada vez mais gente querendo participar. Os grupos não param de crescer. O que está faltando. Humildade?
O que vocês acham. Devíamos nos calar? Devíamos fazer vista grossa a isso tudo? Achamos que não. Como sempre falamos, esse é um espaço de discussão do quotidiano. Temos filhos, netos, amamos o Brasil e desejamos que seja uma grande nação. Não somos financiados por ninguém. Somos livres, dentro dos limites estabelecidos pela educação, ética e lei. Portanto, temos liberdade para expor o pensamento. Some-se a isso o fato de nosso público não ser composto de idiotas úteis, militantes movidos a uma onça (50 reais). Quanto maior esclarecimento mais liberdade e segurança nas ações.
Vou repetir o que já foi dito nos dois textos anteriores sobre esse assunto: 
É notorio que o grande grupo que tem se reunido nas redes sociais e lutado pela deposição do governo petista tende a ficar cada vez mais coeso. O movimento tem um grande diferencial, alem de ser embasado filosoficamaente, é extremamente esclarecido quanto ao passado e perspectivas de sucesso. Quando as demandas se reduzirem a uma ou duas, se tornará praticamente invulnerável a ataques vindos de fora, e o crescimento se tornará exponencial. A massa social se solidifica quando é afligida de fora pra dentro. Os membros ainda um pouco apartados são atraídos vigorosamente uns para os outros na mesma medida em que são afligidos de fora pra dentro. Portanto, a liderança deve sempre considerar os ataques como fontes de coesão. O que deve realmente ser evitado a todo custo é a auto-cisão, ou um ataque vindo de dentro, sejam estes causados pelo ego de componentes ou por alguém ter dados ouvidos à panfletagem do inimigo.
O que está acontecendo.
Primeiro vem a questão da intervenção militar nas demandas dos manifestantes. Setores da imprensa dizem que é um movimento “golpista”. Imprensa está fora, portanto é um ataque externo e deveria ser encarado como problema secundárioMas não foi. Depois desse ataque muita gente foi chamada de cretino, fascista e golpista. E agora quem carrega a palavra militar em um cartaz, é rechaçado até por próprios membros dos grupos que compõem a massa que foi para as ruas. Já cansamos de escrever aqui que um movimento realmente democrático é a melhor solução. Lutamos pela liberdade, inclusive de expressão. Que cada um peça o que quiser, desde invasão de marcianos a anjo com espada de fogo. No final é a voz do TODO que soara mais forte. Os “donos” dos microfones têm de saber disso. Indubitavelmente o recado será: “queremos apuração séria dos escândalos recém revelados, queremos as mãos do PT longe dos cofres públicos”.
Em segundo vem a questão da divisão dos movimentos que encabeçam as manifestações. Será difícil explicar isso. Haja siglas, pontos e vírgulas!
Até a semana passada parecia haveria uma grande manifestação, seria no dia 29. Esta tinha tudo para congregar umas 80 mil pessoas, poderia até haver uns 4 ou cinco carros de som. Os grupos Revoltados Online, MBR (Movimento Brasil. de Resistência), Vem pra Rua, MBL (Movimento Brasil Livre) e outros menores, estariam presentes. Já seria o maior escarcéu, cada um dizendo o que lhe viesse a cabeça com o volume mais alto que pudesse alcançar.  Porém, até aí tudo mais ou menos bem, pelo menos haveria uma multidão na Paulista, que é o que realmente importa. Num movimento desse tipo, gente atrai gente. Contudo, por incrível que possa parecer, a coisa piorou.
Depois dos Hangouts, vídeos publicados e discussões online e offline, onde cada um fez sua reclamação, ao que parece, o negócio está mais complicando do que acertando. Já dissemos que movimentos desse tipo tendem a se unificar, mas nada impede que sejam destruídos, principalmente por agente internos (Veja aqui).
Aparentemente, até agora, tudo indica que serão duas manifestações, 29 de novembro e 6 de dezembro. No dia 6 se manifestarão o MBR (Movimento Brasileiro de Resistência) e o MBL, já que os dois se desentenderam com o Revoltados Online. O MBR se sente discriminado, já que prefere permanecer solicitando aos militares que intervenham temporariamente no país. O MBL escolheu um percurso diferente na manifestação passada, e isso foi o ENORME fator gerador da discussão com Revoltados. A esquerda aplaude de pé isso tudo.
Vejam aí a fala do MBL, criticando o Revoltados (Atenção à sigla, pra não confundir).
Paulo Batista - Movimento Brasil Livre: “... Nosso movimento está unido a vários outros por um objetivo em comum: derrubar o PT. O que estamos vendo é um grupo tão malicioso quanto o próprio Partido dos Trabalhadores tentando separar nosso movimento. Até pouco tempo atrás defendiam abertamente separatismo e intervenção militar. Convenientemente mudaram o discurso. Nós, do Movimento Brasil Livre, como defensores da liberdade e da democracia, não toleraremos mais esse tipo de canalhice.”
Paulo Batista aproveita para anunciar que a grife “Tomando Partido” já disponibiliza novas camisetas e que PARTE da grana arrecadada será usada na causa.
Estaremos literalmente vestindo a nossa causa a partir de agora. Parte do dinheiro arrecadado será utilizado para manter o MBL funcionando... Somos a resistência que acabará com o PT no Brasil e com o Foro de São Paulo na América Latina...
Por incrível que pareça, a coisa não para por aí, tem mais briga. Os dois grupos “dissidentes”, citados acima, que resolveram se manifestar no dia 6 de dezembro agora também brigam entre si. O Movimento Brasileiro de Resistência, alega que foi o primeiro a marcar sua passeata para o dia 6, e por isso reclama dos dirigentes do Movimento Brasil Livre que junto com o Vem Pra Rua também pretendem se manifestar nessa data. 
Uma das líderes do MBR diz o seguinte na rede social do MBL (De novo atenção às siglas):
Cristina Peviani, do MBR  “eu protocolei nossa manifestação para esse dia,pois não tinha evento nenhum, tomei todo cuidado para não marcar junto com vocês para não dizerem que somos infiltrados e queremos usar a manifestação de vc. e agora como fica? nós marcamos primeiro,se quiserem estar lá verão faixas de intervenção, mas lembrem-se que foi eu que marquei primeiro com todo cuidado!!!! Estarão lá para nos ofender e mandar prender os nossos como fizeram nas manifestações passadas?”
Pelo andar da carruagem, para evitar mais confusão, é bem possível que a polícia de São Paulo, que até hoje tem sido impecavel, decida separar os dois grupos que se manifestarão no dia 6 de dezembro, fazendo com que cada um caminhe para direções diferentes. Novamente,  a esquerda aplaude de pé isso tudo.
O grupo Revoltados Online pretende se manifestar no próximo dia 29, um sábado. Na fanpage do grupo vemos um vídeo interessante, que menciona o líder de outro grupo. Transcrevemos parte dele. Abaixo
Revoltados ON LINE compartilhou o vídeo de Cruzada Pela Liberdade.: EIS O ÚLTIMO GOLPE DO CRIME POLITICO ORGANIZADO, CONTRA A UNIÃO DO POVO BRASILEIRO! DESCULPEM MEU LINGUAJAR, MAS É MUITA MALDADE CONTRA O POVO. QUEM DIVIDI MANIFESTAÇÕES? lideranças a trabalho do foro de São Paulo, e dos partidos corruptos do crime político organizado, criam falsas liderança no Brasil, para dividir manifestações!
No vídeo citado está a seguinte fala, de Daniel Barbosa, um dos líderes do grupo na rede facebook: “Eu to apavorado com o nível de burrice do povo brasileiro... o que eu to vendo na rede agora é sinônimo de incapacidade intelectual... Burrice pra quem não sabe é a ausência de inteligência, uma pessoa burra é aquela que não consegue aprender... Revoltados ONLINE não é o Marcelo Reis, não é o Daniel Barbosa... se você sabe o que está fazendo, você um canalha, sem vergonha. Tem um tal de Paulo Batista criando um movimento aí...  quem é o teu líder. PSDB. PT, Foro de São Paulo?”
Senhores e senhoras. Qual o objetivo principal do movimento? Há uma frase célebre do Apóstolo Paulo, registrada em sua carta aos Coríntios: “Visto que campeia entre vós todo tipo de inveja e discórdias... Com isso, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. Está Cristo dividido?”. Paulo quis dizer que, se para todos o alvo a alcançar era a perfeição em seguir Jesus Cristo, então por que a divisão? Paulo sabia muito bem que as rixas internas são o maior risco para um movimento.
Apedrejar Estevão só estimulou a igreja. Queimar cristãos ou jogá-los no Coliseu só fortaleceu mais ainda a igreja cristã.  Contudo, interesses particulares conseguiram dividir os cristãos em inúmeras siglas diferentes, que brigam até hoje. São os Católicos, católicos ortodoxos, protestantes, evangélicos tradicionais etc.
Será que não aprendemos nada com a história? Será que somos incapazes de abandonar ambições pessoais e detalhes, nos focando no que é mais importante, para que seja estabelecido um pacto entre os grupos que agora tendem a se separar?
Pessoas têm nos enviado e-mails e sugerido nomes que poderiam servir como mediador desse conflito, que ainda está em fase perfeitamente contornável. Alguns citaram Olavo de Carvalho e Joaquim Barbosa. Os dois tem suas virtudes. Pessoalmente prefiriria o primeiro nome, pela bagagem e senso estratégico. A verdade é que se não aparecer um "Apóstolo Paulo" para iluminar essas mentes conflitantes o movimento pode acabar de forma vexatória. 
Um filósofo amigo meu gosta muito de dizer: Existem coisas que raramente voltam, oportunidade é uma delas.
Felizmente, no Rio de Janeiro e outros estados da federação, onde as manifestações são realizadas “no feijão”, ou seja, sem o apoio de carros de som etc., o pessoal marcou uma grande manifestação para o dia 29. Não há um protagonista principal e os grupos permanecem ainda bem coesos e mirando no alvo principal, que é combater o PT, que acreditam que é o câncer que tem corroído aos poucos o nosso país. Vejam abaixo nota publicada na página de um dos principais grupos que tem sede no Rio de Janeiro.
“os seguidores e amigos da página "o pesadelo dos políticos 2.0" e "o pesadelo de qualquer político" , que forem participar da manifestação no próximo dia 29 em frente ao Copacabana Palace as 14 hs , estejam à vontade em erguer suas bandeiras e solicitações , entendemos que todos os grupos estão tentando alcançar um objetivo único , "tirar o pt do poder" , seja através de impeachment , ou intervenção , sem lenga lenga sem mi mi mi , saiba respeitar a opinião do próximo.”
Robson A.D. Silva – Revista Sociedade Militar. http://sociedademilitar.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário