quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O que esperar de nossas Forças Armadas?


De um lado vemos a grande maioria do povo ordeiro clamando por uma Intervenção Constitucional, o que causa grande movimentação na esquerda, pois sabem que via política nada muda. Só uma Intervenção pode mudar o rumo em direção a uma esquerda ilusória, fanática, ladra, desrespeitosa e que ameaça a soberania nacional.

O General Paulo Chagas, em vídeo, mostra sua aprovação nas manifestações, desde que ordeiras e pacificas com intuito de demonstrar às Autoridades Constituídas a vontade do povo, incluídas ai as Forças Armadas. Ele não descarta a Intervenção das FFAA em casos extremos, de ofensa à Soberania Nacional, o que já vem ocorrendo há tempo.

Julga ele estarmos longe deste tipo de ameaça. Como? Ela já está entre nós! Seja com a participação e conivência de brasileiros ou de estrangeiros já dispostos a defender belicamente a fraude e a desonestidade do governo agora vigente.


Investigação e condenação de maus feitos só será possível com políticos e Justiça isentos da sanha esquerdista,o que hoje é impossível de acontecer pela via democrática.




Neste video polêmico, Olavo de carvalho fala sobre pronunciamento do General Paulo Chagas, do perigo de uma Intervenção Constitucional para as FFAA, como se a imagem delas pudessem se sobrepor aos interesses da nação brasileira e de seu povo ainda ordeiro e pacifico em sua maioria.



Por certo a desonestidade de politicos não é motivo para que ocorra uma Intervenção Constitucional, mas, afronta à nossa soberania, com ameaças de invasão é situação de trato de nossas FFAA, que não podem fugir desta responsabilidade por temor a um poderio bélico disposto a lhes enfrentar. A situação está nesta proporção por inoperancia deles, dos generais, que permissivamente ignoram o perigo que ronda o povo que devem defender.

PRESIDENTE DA VENEZUELA MADURO AMEAÇA INVADIR BRASIL

MADURO AMEAÇA INVADIR BRASIL SE DILMA CAIR C/ OS PROTESTOS.


O governo brasileiro viu com “estranheza” o fato de Jaua ter vindo ao país sem informar e ter tido uma agenda de trabalho, inclusive com assinatura de acordos, e que isso poderia significar uma “interferência nos assuntos internos do país”. Figueiredo cobrou explicações do governo venezuelano.

O ex-chanceler do governo Nicolás Maduro esteve no país na última semana de outubro e não fez qualquer comunicado ao governo brasileiro. A embaixada ainda negou que houvesse qualquer comitiva de governo venezuelana no país. O Itamaraty foi informado da chegada dele pela Polícia Federal.

Mais tarde, descobriu-se que o ministro venezuelano teve encontros em Curitiba, sobre mobilidade urbana, e assinou um convênio com o MST para “treinamento, organização e conscientização do povo” para a revolução. Segundo o MST, o objetivo do acordo é trocar experiências na área de agroecologia.

FARC ensinam técnica de guerrilha a membros do MST, aponta jornalista


Causa espécie o fato de que essas informações até hoje não foram apuradas, ao mesmo tempo em que o governo do PT, partido que sustenta o MST, nega-se a reconhecer as FARC como grupo terrorista. Por enquanto, para o PT, as FARC representam um grupo “insurgente”, enquanto o MST é um movimento fora-da-lei, já que não constitui pessoa jurídica mas recebe ajuda do governo do PT, principalmente através de ONGs.
Tanto as FARC como o MST e os denominados “movimentos sociais”, constituem um tabu, alimentado não só pelo PT, como também por grande parte dos jornalistas da grande imprensa brasileira.
O que há realmente por detrás da inércia de nossas Forças Armadas?

Que País é este onde, o detentor do Poder/Dever de defender a Soberania nacional permanece passivo diante de tantas afrontas à Constituição? Já são vermelhos ou estão com cagaço de reagir depois de tamanha permissividade?

"Não boto bomba em banca de jornal
Nem em colégio de criança isso eu não faço não
E não protejo general de dez estrelas
Que fica atrás da mesa com o cu na mão"


De uma forma ou de outra, os brasileiros, assim como os cubanos e venezuelanos, estão condenados por esta omissão. Então, que a morte venha pela glória de defender a nação de seus inimigos. Para suprir a covardia e leniencia de nossas FFAA, certamente grupos se organizarão e, armados, farão valer a Soberania Nacional e a defesa da liberdade das gerações vindouras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário