segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Traficantes assistencialistas e o comunismo


Nos anos 80 os traficantes investiam na comunidade, compravam remédios, botijões de gás e tudo mais que alguma família necessitada estivesse precisando. Foi assim que silenciavam as pessoas com a falsa ideia de que eram os “Robin Hood” modernos.

Os anos passaram e ganharam dinheiro com a conivência das pessoas de bem, se armaram. Ainda usavam suas armas para proteger seus pontos de venda de ameaças de tomada por grupos rivais.

Traficantes evitavam usar suas armas contra a polícia, já que na época, ferir ou matar um policial, desencadeava ação das Forças de Segurança que certamente os enfraqueceria. Não era raro ver jovens de classe média e alta se envolverem sentimentalmente com traficantes de peso, já que a fama de “benfeitores” atraias a curiosidade e o vicio.


Paulo Roberto de Moura, o "Meio Quilo, o amor bandido da filha do vice governador da época"
A tentativa de resgatar os chefões do Comando Vermelho ganhoua primeira página de todos os jornais do país. E revelou o romanceque ficou conhecido como "amor bandido", virou título de capa demuitas revistas. Há quatro meses Meio-Quilo namorava a filha do vice-governador do Estado. Um namoro é claro dentro do presídio. Maria Paula Amaral, filha de Francisco Amaral, um político muitopopular na Baixada Fluminense, tinha vinte anos quando se apaixo-nou pelo traficante. Sua mãe comandava um trabalho de assistência.aos presidiários. Maria Paula ajudava"e fez parte de um projeto de reforma do teatro do presídio onde estava Meio-Quilo. Um dia, uma conversa pelo telefone, um amor à primeira palavra.Quando o traficante morreu, a filha do vice-governador apareceu no Instituto Médico-Legal. Deu uma estrondosa entrevista à imprensa. Disse que, depois de ferido gravemente, Meio-Quilo foi espancadopelos guardas do Desipe. Responsabilizou o Estado que o pai representava pela morte do traficante. E disse mais: Meio-Quilo era um homem honrado, dizia para ela nunca usar drogas. E sempre a prevenia de que iria morrer cedo.Amor bandido"mas amor.

Bem , o dinheiro entrava em grande quantidade, compraram as mais sofisticadas armas, calaram as pessoas da comunidade, já eram “donos” do pedaço. “tá tudo dominado”, não precisavam mais do assistencialismo, não precisavam da falsa imagem do “Hobin Hood”, mostraram as caras.

Estupros das meninas aconteciam com frequência, qualquer suspeita de delação passou a ser morte certa, a polícia passou a ser recebida a tiros e os assaltos aumentaram. O policial passou a ser troféu para qualquer um, por qualquer meio o matasse.


Tudo isso foi a ideia do socialismo (comunismo) aprendida quando trancafiaram “presos políticos” com traficantes comuns nos anos 60 e 70, aprenderam como se domina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário