sábado, 15 de novembro de 2014

Willow Run: a fábrica do "arsenal da democracia" e da inovação para civis


Construída bem no berço das indústrias Ford, no Michigan, perto dos Grandes Lagos, Willow Run foi um complexo industrial feito, inicialmente, para avançar a produção de artigos militares, tais como aviões B-24 Libertators, B-32 Dominators, TBY Sea Wolf (um excelente caça aeronaval), C-54 Skymaster e C-74 Globemaster.


                                         Mulheres trabalhando na construção de um B-24 na década de 1940.

O foco da produção e a real reputação do complexo industrial eram os B-24 Liberators, sendo ótimos aviões de bombardeio, com seus quatro motores de 1217 CV de potência(CADA UM!), esses aviões tiveram grande parte nos bombardeios na Europa e até no Pacífico, já que eram menores, mais leves e bem mais potentes. É claro que não podemos nos esquecer dos consagrados B-17 que eram, como dizia o codinome, fortalezas aéreas e que, apesar de serem superados em números de produção durante a Segunda Guerra (12,731 B-17 produzidos contra 18,400 B-24 produzidos até 1945) pelos B-24, foram muito usados em bombardeios, especialmente a noite.


Porém, a produção não se restringia a aviões de combate como os B-24, pois ela abrangia também parte da construção de aviões de transporte de tropas, tais como o C-54 e o C-74 (estes extremamente usados durante o Bloqueio de Berlim, para levar suprimentos para a Berlim Ocidental via ar).


Carros produzidos no complexo da Willow Run após ele ter sido comprada pela Kaiser-Frazer Corporation

Após a Segunda Guerra Mundial, porém, este complexo produziu armas Colt, como o Fuzil M16, extremamente usado na Guerra do Vietnã. Isso nos deixa com a ideia de que o complexo Willow Run foi construído somente com o propósito bélico. Se isso se torna uma pergunta, a resposta seria “sim e não”. "Sim" por ter a maior parte da sua produção em todo seu tempo de atividade voltada para ferramentas, aviões e veículos em geral de guerra, e Não por ter tomado boa parte de sua produção, também, para aviões de finalidade civil, inclusive os que levavam o presidente a encontros internacionais e diplomatas, mostrando a característica de status do produto, carros e produção de pneus, tendo fortes investimentos acadêmicos e pesquisadores a fim de elaborar melhores pneus que, no final das contas, foram, em grande parte, para fins civis.

Bibliografia:BAIME, A.J. The Arsenal of Democracy: FDR, Detroit, and an Epic Quest to Arm an America at War. Nova York, Houghton Mifflin Harcourt, 2014.
PETERSON, S. J. Planning the Home Front: Building Bombers and Communities at Willow Run.
Chicago: University of Chicago Press, 2013.
DEMPSEY, Mary A. "Fordlandia". Michigan History Magazine, Michigan, 24, jan. 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário