quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

18 coisas que certamente acontecerão em 2015


1) Descobrirão um escândalo de corrupção ainda pior do que o da Petrobras. O escândalo será chamado pela mídia de mamutão ou algo que o valha. Haverá protestos. Adoradores dos partidos políticos envolvidos no esquema de corrupção ficarão quietos em seus cantos como se nada estivesse acontecendo. Contendo, por ímpetos partidários, entrar na questão. Trocarão rapidamente de assunto.
2) Surgirá uma nova letra para a atual sigla ALGBTTIQ - descobrirão um grupo minoritário de pessoas atraídas sexualmente por líquens ou algo que o valha.
3) Petrobras continuará viva, mas respirará com a ajuda de aparelhos.
4) Discutiremos sobre algum projeto de lei que, para o nosso bem, nos protegerá do imperialismo burguês.
5) Lista de minorias desfavorecidas atualizada 2015: haitianos, frentistas, acionistas da Petrobras, asmáticos, torneiros mecânicos, zeladores, cangaceiros, rpgistas, nintendistas e Paulo Maluf.
6) Apagões.
7) Embalagem de produto voltado para o público masculino será acusada de sexismo. A questão ficará em aberto.
8) A tarifa de ônibus aumentará. O preço da gasolina aumentará. O taxa de juros aumentará. O preço do aluguel aumentará. Tarifa de água aumentará.
9) Luciano Huck cometerá uma gafe polêmica. Pediremos a cabeça dele.
10) Pediremos a cabeça de: Pelé, Arnaldo Jabor, Renato Aragão, Jô Soares e William Waack.
11) Os defensores morais - e aqui vale tanto as senhorinhas de Santana quanto os jovens complexados e politicamente corretos - pedirão a censura de um livro por sentirem-se ofendidíssimos com algum trecho que leram.
12) Cobraremos beijo gay na próxima novela das nove. 13) Pediremos escurecimento do funk ostentação.
14) Processaremos humoristas por piada infeliz.
15) Leremos matérias sobre axilas femininas peludas.
16) Escreveremos textões culpando a todos por um crime que chocará o país.
17) Jornal de grande circulação entrevistará moradores de Higienópolis. O mais reacionário, branco e dondoca será escolhido para ilustrar a matéria: “Para Ana Maria Think About It Mourão, moradora de bairro nobre da capital paulista, sem-tetos deveriam manter-se a 200m de gente de bem”.
18) No jornal, notícia de que Jair Bolsonaro, o monstro sem coração, estará envolvido em novo barraco. A polêmica? Chamar uma parlamentar de belzebu.
Siga-me no Twitter: (@GuyFranco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário