terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Aposentado tira a roupa para protestar contra falta de pagamento

Dono de uma casa alugada para o governo do Estado criticou o atraso no pagamento e carregou cartaz em que criticava o governador

iG Minas Gerais | FELIPE CASTANHEIRA 

Dono de imovel alugado para a Sedese faz protesto contra governador por atraso de pagamento ha 3 meses . Na foto: Sr. Manoel Dalmy Braga 74 anos dono do imovel alugado

Proprietário de um imóvel alugado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) em Teófilo Otoni, o aposentado Manoel Dalmy Braga, de 74 anos, está sem receber o pagamento desde outubro. Indignado com a situação, ele fez um protesto contra o governo do estado, nesta terça-feira, na Cidade Administrativa. Após falar com um dos funcionários da pasta, que confirmou não haver previsão para de pagamento, Manoel Dalmy foi até o banheiro do 14º andar da sede administrativa do governo, de onde saiu carregando um cartaz com críticas ao atual governador.   

Em seu protesto solitário, ele caminhou pelos corredores do setor, questionando a postura do governo e a falta de pagamento aos fornecedores. Entre olhares surpresos e funcionários assustados, teve quem fotografou a caminhada de Manoel Dalmy que depois de passar pela secretária pegou o elevador e foi até o saída do edifício.    

O idoso diz que fez vários contatos junto a secretaria para saber quando o valor seria pago, mas até o momento não teve nenhuma resposta. Ele relata que é diabético e precisa do dinheiro para o aluguel do apartamento onde está morando e também para quitar seu plano de saúde, que pode ser cortado por falta  de pagamento.   

O imóvel, localizado na rua Desembargador Eustáquio Peixoto, tem 400 metros quadrados e é usado como uma das sede regionais da Sedese. Questionada, a secretaria não respondeu ao Aparte sobre o problema. Esta não é a primeira vez que o governo de Minas é alvo de reclamações por falta de pagamento.   Braga foi operado do coração em novembro, quando recebeu uma ponte de safena e passou mais de duas semanas no hospital. Ele diz que os aborrecimentos causados pela falta de pagamento contribuíram para o agravamento de seu estado de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário