quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Uma pausa para "negociações", querem mais do governo.

Sem concluir votação de projeto de meta fiscal, Congresso encerra sessão

Texto-base foi aprovado; falta de quórum fez reunião ser remarcada.
Proposta desobriga governo a cumprir superávit primário de 2014.


O Congresso Nacional encerrou na madrugada desta quinta-feira (4), depois de mais de 18 horas de debates, a sessão destinada a votar o projeto enviado pelo governo federal que derruba a meta fiscal prevista para 2014. Os parlamentares aprovaram o texto-base da proposta, mas, por falta de quórum, o último destaque (proposta de alteração ao texto principal) não foi votado e uma nova sessão foi convocada para a próxima terça-feira (9).
        Parlamentares dividem pacotes de bolacha durante a sessão do Congresso (Foto: Fernanda Calgaro / G1)Vai uma bolachinha ai? Gravata em idosa foi distribuida a vontade.
“Esse projeto significa o ‘liberou-geral’ com o dinheiro do contribuinte”, disse o líder do PSDB, deputado Antonio Imbassahy (BA). “Não podemos avalizar essa irresponsabilidade fiscal, não estamos aqui para salvar a pele da presidente”, destacou o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE).O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), acrescentou que a aprovação do projeto trará consequências “desastrosas” ao país. “Não venham os senhores com esse contorcionismo mental. Não me venham com lorotas”.LinK para explicar essa zonaUma pausa para uma rodada de negociações com o governo que, disponibilizou R$ 444 milhões para COMPRAR senadores e deputados nesta empreitada de roubar o contribuinte.
Não foi o suficiente, querem mais. Quem sabe cargos para os não eleitos que deixam o Legislativo em 2015? Bando de sanguessugas FDP! Afinal, eles ousaram, agrediram o povo e o expulsou das galerias, isso vale algo. Hora da cobrança pelos serviços prestados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário