sábado, 17 de janeiro de 2015

Redação do ENEM poderá ser escrita em “dilmês” ano que vem


O Ministério da Educação anunciou na tarde de hoje que os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio no próximo ano poderão optar entre o português e o chamado “dilmês” para escrever a redação.
Segundo o ministro Cid Gomes, “é uma injustiça exigir dos estudantes que escrevam com coesão e coerência, quando nem a presidente consegue proferir um discurso de trinta segundos com tais virtudes”.
Ele explicou também que “o ‘dilmês’ é um idioma que só tem linguagem coloquial, só precisa ser entendido pelo emissor e não precisa fazer sentido algum. Deste modo nós esperamos que o número de notas baixas nas redações do ano que vem caia consideravelmente”.
A presidente Dilma Rousseff disse que apoia a medida.
Segundo declarou, “Eu acho, no que se refere à redação, que é muito importante praticar a escrita, já que os estudantes, na maioria, jovens, e os jovens em algumas décadas já serão idosos e é necessário pensar no futuro, como nosso governo sempre fez ao longo dos últimos dias”.
Joselito Muller

Nenhum comentário:

Postar um comentário