terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Willys Interlagos, o primeiro esportivo do Brasil, renasce na Itália


Henrique Rodriguez - O Globo

RIO - Nos anos 60 e 70, os franceses tiveram esportivos que brigavam de igual para igual com os Porsche: eram os carros da marca independente Alpine, que usavam mecânica Renault.
Em 1962, a Willys-Overland começou a fazer por aqui, sob licença, o Alpine A108. Rebatizado de Willys Interlagos, o modelo fez enorme sucesso nas pistas. Tinha três versões: berlineta (a de briga), cupê e conversível (as duas últimas, mais voltadas para passeio).
Agora, uma surpresa: as empresas italianas Maggiora e Carrozzeria Viotti mostram no Salão de Bolonha (que vai até o próximo domingo), um esportivo de sonho chamado Willys AW 380 Berlinetta.
CUPÊ EXCLUSIVO


Apesar de ser exposto com vidros escurecidos, para ocultar seu interior, o modelo não é apenas um exercício de design retrô. Seus criadores afirmam que o carro será produzido na cidade italiana de Turim a partir de janeiro, em número limitado a 110 unidades. A questão é que, para ter um destes na coleção, será preciso desembolsar pelo menos € 380 mil (o equivalente a R$ 1,22 milhão) — isso sem falar em impostos de importação. E, dizem, o primeiro carro (que ainda vai ser fabricado) já está vendido.
Em vez de um motorzinho de quatro cilindros, o Interlagos moderno traz um seis cilindros boxer, de 3.8 litros, biturbo, de 610cv. Em comum, apenas a instalação na traseira. Pela descrição, o motor deverá ser fornecido pela Porsche.
Com câmbio manual de seis marchas e carroceria de fibra de carbono, o carro de 1.350kg promete fazer o 0-100km/h em 2,7s e alcançar a máxima de 340km/h — bem mais do que os 160km/h do velho Willys.
O Willys AW 380 Berlinetta também é muito mais comprido, porém mais baixo. São 4,43m de comprimento (contra 3,70m do Interlagos), 1,22m de altura (1,45m) e distância entre eixos de 2,41m (2,15m).
No desenho, referências ao vovô. Na frente, atenção às travas do capô e às entradas de ar que remetem ao Interlagos.
Usar o nome Willys Interlagos (e até mesmo os logotipos da Willys-Overland do Brasil) deve ser uma forma de evitar possíveis problemas com a Renault , que está para relançar a marca Alpine
O ORIGINAL

O Interlagos original teve apenas 822 unidades produzidas entre 1962 e 1966. Hoje esses carros alcançam alta cotação no mercado de modelos antigos, não só no Brasil como também na Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário