CONTABILIDADE CRIATIVA – A decisão de publicar o balanço financeiro da Petrobras sem contabilizar as perdas da corrupção apurada pela Operação Lava Jato causou grande impacto nos corredores da CBF. Ao ser informado de que a maior empresa brasileira havia decidido adotar este novo critério contábil, o presidente da entidade, José Maria Marin, convocou a imprensa para anunciar mudanças “de grande consequência” na avaliação do desempenho recente da Seleção Brasileira.

“Ficamos sobremodo impressionados com as novas diretrizes da maior empresa nacional e imediatamente decidimos incorporá-las à nossa atividade”, disse Marin, mal contendo o grito de Hexa na garganta. “Inspirados por Graça Foster, expurgaremos do placar final das partidas todos os gols que os adversários fizeram no Brasil. Portanto, é com prazer e orgulho que anuncio a todos os brasileiros que o Brasil ganhou de 1 x 0 da Alemanha! Estamos na final!!!”

Abraçado a Oscar, autor do único gol da partida, Marin entoou o grito de “Anha, anha, anha, volta pra casa Alemanha” e “Inha, Inha, Inha, vá tomar no cu Khedira”.

O presidente lamentou o empate em 0 x 0 com a Holanda, mas garantiu que a partida era apenas simbólica e não afetará a determinação dos nossos guerreiros canarinhos no jogo decisivo contra a Argentina.

Os jornalistas brasileiros, até então céticos quanto às chances de nosso escrete, saíram da coletiva mais otimistas ao serem informados de que os novos critérios da Petrobras também permitem expurgar Fred e Hulk do ataque brasileiro.

02 de janeiro de 2015
i-Piaui Herald
lorotas