sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Cuidado PM, você pode sifú

PMs do Rio terão avaliações individuais a partir do 2º semestre de 2015

Índice servirá como base para que os agentes possam ter acesso a promoções ou até sejam dispensados da corporação

Fernando Molica
Rio - Cada um dos 50.200 PMs do estado terá, a partir do segundo semestre, uma avaliação individual. Desenvolvido pelo Comando da PM em conjunto com o Laboratório de Análise de Violência da Uerj (LAV), o Índice de Proficiência do Policial Militar servirá de base para promoções e até para a dispensa de integrantes da corporação.
Haverá também mudanças no acesso ao quadro de oficiais, que será aberto a civis de nível superior. A medida beneficiará policiais de patentes inferiores que tenham concluído cursos universitários: com a alteração, eles poderão chegar ao posto de coronel.
Elogios e punições
A avaliação levará em conta condições físicas, intelectuais, psicológicas e de saúde do policial e incluirá também aspectos disciplinares, como elogios e punições. Detalhes como o número de disparos feito por PMs serão incorporados ao índice. Um excesso no uso de armas de fogo poderá revelar descontrole do policial ou um desvio de munição. 


Reciclagem
Cada policial passará por exames periódicos para avaliar condições físicas e de saúde, e sua pontaria será checada nos estandes virtuais de tiro. Uma queda no índice poderá fazer com que o PM seja submetido a tratamento ou reciclagem.
Respeito às normas 

O cálculo do índice computará o respeito às instruções normativas da corporação — medidas que estabelecem padrões para a atuação da polícia e que hoje nem sempre são observadas. Como passarão a pesar na carreira de cada policial, a tendência é que sejam mais levadas a sério. Na próxima terça, um grupo de trabalho apresentará ao coronel Pinheiro Neto, comandante da PM, sugestões de alterações nessas normas.
Promoções
A criação de uma forma de mensurar o trabalho dos policiais permitirá ao comando estabelecer mudanças na forma de ascensão na carreira. Ainda utilizada em alguns casos, a promoção por antiguidade será substituída pela meritocracia.
Os estudos
O Índice de Proficiência começou a ser elaborado em novembro, quando Pinheiro Neto, que já estava na reserva, foi convidado para voltar à PM. O coronel pediu para assumir apenas em janeiro — ele e integrantes da sua equipe aproveitaram dezembro para estudar medidas como o índice, o novo acesso ao quadro de oficiais e a criação do policiamento de proximidade.

Tijuca e Niterói
Apelidado de UPP do Asfalto, o policiamento de proximidade será implantado na última semana de fevereiro na Grande Tijuca. Haverá quatro bases, comandadas por capitães, na Tijuca, Vila Isabel, Andaraí e Grajaú. Em março, chegará a Niterói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário