quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Política monetária

Primeira reflexão do dia.
Relembrando a dicotomia socialismo e capitalismo muito em voga pelo partido atualmente no poder e seus acólitos.
Antes relembro minha convicção de que comunismo é sustentado por capitalistas que não querem competição e sim exclusividade.
Assim, vcs acham coerente o desempenho industrial, que mais emprega no país, vir em sistemática queda desde o início do governo petista e culminar com o lucro LÍQUIDO do Itaú em 20,24 BILHÕES de reais?
Lucro LÍQUIDO. ..LÍQUIDO
Jefferson Santos



Só acredita em Comunismo sem Capitalismo atrelado  quem não leu Von Mises, economista austríaco que provou tecnicamente já nos anos 1920 que não era possível ser criada uma "economia socialista" nos moldes propostos pelos comunistas.
O Socialismo não se sustenta no Poder sozinho porque não consegue criar um Poder econômico acoplado com a sua impossível Economia socialista. 
Eles precisam de dinheiro e muito dinheiro para sustentar essa maluquice filosófica bizarra que eles inventaram. Aí entram os Capitalistas.
Socialistas querem conquistar e manter seu Poder a qualquer custo, mas não conseguem gerar capital com sua Economia Socialista, porque isto não existe economicamente falando. 
Aí procuram os Capitalistas que sabem gerar capital, mas querem lucro, que é fundamental para sua sobrevivência, para fazer dinheiro para os Comunistas.
Frente às necessidades de cada um, entraram em acordo lá no início do processo.
Os maiores financiadores do Regime da Antiga Rússia Comunista sempre foram os banqueiros americanos desde o início! 
Estes banqueiros queriam e sempre quiseram segurança e exclusividade para ganhar dinheiro e sempre pagaram muito bem aos donos do poder, os comunistas, para terem o direito de ter seu lucro em paz. 
Nos bastidores, capitalistas sempre se entenderam muito bem com os comunistas, porque ambos sempre quiseram coisas diferentes (Poder x Lucro) e arrumaram um jeito vantajoso para ambas as partes de conviverem em paz. 
Não é opinião, é fato histórico. 
O regime Comunista chinês é uma aplicação harmônica deste princípio na atualidade.
Cinquenta por cento da velha e boa Economia soviética era capitalista, subterrânea, "autorizada e supervisionada" pelo regime soviético.
Como explicar a queda do regime soviético nos anos 90 e imediatamente após começarem a aparecer magnatas russos com enormes impérios? Formados onde e com autorização de quem? É óbvio que já existam, estavam apenas camuflados e dando lucro e Poder para o Partido e também lucro para seus donos.
O que estamos vendo na Terra Brasilis é apenas a aplicação do velho e bom princípio da real convivência pacífica dos dois sistemas.
Na prática, nunca houve ou haverá dicotomia entre eles. 
Quem espalha esta contra-informação são os próprios comunistas para criar uma cortina de fumaça sobre o assunto para enganar os incautos e manter a aura de excelência de seu projeto filosófico de Poder, com distribuição de amplos e impossíveis direitos sociais ao povo. No final do ano, alguém tem que pagar por esta loucura! E foi o que se viu.
Atualmente o Governo está precisando de muito dinheiro porque abusaram pesadamente das tetas da Viúva no ano eleitoral de 2014, distribuindo benefícios de toda ordem aos "cumpanheiros" e demais aproveitadores de plantão. E, para piorar, se meteram a gerar capital, sendo incompetentes de berço para fazê-lo, como todos os entendidos do assunto sabem.
Agora eles têm que entregar o Ministério da Fazenda para os capitalistas para que estes gerem capital, senão podem perder o Poder. Aí os comunistas não têm saída: ou rezam na cartilha dos capitalistas ou estão fritos!
O ônus deles é convencer a "cumpanheirada" a "segurarem as bases"  porque senão eles perdem as tetas e vai tudo para o beleléu. 
Parece que os outros Partidos, principalmente o PMDB, finalmente acordaram para o projeto de Poder eterno do PT e começam a se movimentar para " tirar a azeitona da empada" do PT. Conseguirão?
2015 promete!
Flávio Xavier

Por falar em História, perceberam que os banqueiros nunca se dão mal aqui? Perceberam que sempre estiveram ombro a ombro com o Poder?
Há pouco tempo havia outra classe que compartilhava com o Poder e era invejada até pelos banqueiros: os usineiros.
Hoje estão falidos, porque, não sei dizer o motivo, o Poder virou-lhes as costas e os deixou à mercê da própria sorte. Assim, atolados em dívidas acumuladas por décadas, quando a torneira foi fechada pelo Poder, resultou no que vemos hoje. Proálcool falido, usinas fechadas, capacidade de moagem despencando ano a ano e com ela a diminuição da produção e por aí vai.
"Fazer dinheiro" não é tarefa fácil e não há ninguém melhor nesse mister do que os banqueiros.
Não se "distribui" se não houver o que ser distribuído, daí a necessidade dessa "parceria".
Eu tenho uma teoria de que tudo que nos move é o dinheiro, em toda situação, seja ela vivenciada no Shangrilá da Coreia do Norte, seja no "caos" da Suíça. O problema é que, dependendo do regime, apenas alguns muito poucos é que se darão bem, especialmente nos ditos regimes comunistas/social liberais/xiitas radicais. O defenestrado (pela maioria e não por mim) regime capitalista, com todos os seus defeitos, ainda é o que oferece maiores oportunidades.
Quanto ao PMDB tirar a azeitona da empada do PT, creio que não acontecerá. Como sempre, a empada será dividida entre eles.
Um abraço.
Luciano Brandão 



Como vimos acima, texto e comentários de pessoas de conhecimento profundo, até porque são instruidos a este patamar, o capital está intrinsico ao socialismo. Faturam suas parcelas do bolo com maior facilidade, veja as matérias sobre corrupção e benesses a banqueiros.

Hoje, uma facada quase que mortal foi dada no trabalhador brasileiro, com séria restrições aos beneficios conseguidos décadas atrás. Claro que a motivação não é consertar nada, mas sim tapar o buraco que foi feito nas contas públicas.
Assim, mais uma vez, o trabalhador vai pro sacrificio para garantir a integridade dos que se locupletaram do erário.

Por isso, há de haver reação, com ajuda dos pequenos e médios empresários idôneos e das Centrais Sindicais, para que incendeiem uma gigantesca onda de greves neste País de governantes, legisladores e judiciario ladões. Acabar com a fonte que os sustenta, mostra de verdade incorformismo, partir pra dentro deles com a cara e a coragem de quem trabalhou e não quer viver de esmolas.
Não existe economia socialista sem o capital, eles estão juntos. GREVE GERAL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário