domingo, 22 de março de 2015

Mídia esquerdista ataca policiais.


Por Aitofel de Souza
Bastou que os manifestantes de 15/03 se colocassem a favor da PM (varias fotos emocionantes foram tiradas do povo junto aos policiais) que a mídia de esquerda passou a trata-los de maneira negativa.


Vemos hoje em dia muitas matérias falando da “violência policial”, como esta do Brasil 247, que afirma que “São Paulo tem 118 mortes por confronto com a polícia em 2015”. Eles só esconderam o fato de que o Brasil é também o país mais perigoso para quem trabalha na Segurança Pública, tanto que foi demonstrado que um PM morre a cada 32 horas.

É interessante como a percepção da realidade pela esquerda socialista é distorcida. A geração atual de jornalistas não escapou da doutrinação ideológica e é quase a totalidade nos meios de comunicação no Brasil. Com um sistema moral bizarro, demonstram total inversão de valores.

Mas de onde vem tanto interesse por destruir a imagem da PM? Pois lembrem-se que o PT aprovou em seu 5º congresso o apoio a desmilitarização das polícias brasileiras. Sua linha auxiliar, o PSOL, pensa em acabar com a PM no Brasil.

Até a própria ONU, que se mete nas causas internas do País, desprezando a autonomia do mesmo, recomendou o fim da PM no Brasil. Até hoje não vi nenhum Senador ou Deputado queixar-se da interferência dela em assuntos internos do País.

Lembremos que a ONU é responsável em fazer acordos com representantes do Brasil pela lei da palmada e pelo ECA, àquela que até hoje afronta cidadãos ao permitir que menores tenham permissão para matar. Quanto a lei da palmada, ela mostra a disposição do Estado em tirar a autoridade dos pais para disciplinar seus filhos. (É claro que há diferença em castigos corretivos e agressões).

Acho oportuno o comentário do jornalista Paulo Martins, mostrando como PCC e CV ganham com a extinção da PM.


É preciso lembrar também que que o grupo AVAZZ tem como dono George Soros. O petista Pedro Abramovay é o chefe da organização no Brasil. A fundação de Soros também financia a criação e manutenção dos mais variados grupos esquerdistas ligados a comunicação como a Free Press, uma ONG que quer a implantação da regulamentação da mídia e recentemente promoveu uma campanha contra o colunista conservador Rush Limbaugh. Não surpreende que o AVAZZ já tenha pedido o fim da PM no Brasil.

Para criar uma ponte sobre o possível interesse político e financeiro pelo fim da PM, veja o que o jornalista Porfirio Braga fala da influencia de George Soros (AVAZZ) para liberação da maconha e sobre como isso prejudicará também os brasileiros.


Para o Dr. Éneas, Soros era o “maior dos narcotraficantes”.

Creio que já dá para se tirar a ideia que o fim da PM nada tem a ver com um desejo da sociedade, tanto que os maiores beneficiados são os criminosos.

Ninguém da extrema esquerda cobrará do governo petista os mais de 50.000 homicídios anuais.

O objetivo, evidentemente, não é cobrar nem responsabilizar os descasos em segurança pública, mas destruir e acabar  com uma corporação em que heróis arriscam a vida para proteger as pessoas. Você não verá governos serem cobrados por violações dos direitos humanos dos inocentes mortos por bandidos e facções do crime.
critica política

Nenhum comentário:

Postar um comentário