segunda-feira, 16 de março de 2015

Patriotismo não é só ser, é sentir.


Não pude estar presente na Manifestação de Copacabana, mas pelo que acompanhei pela televisão foi de uma dimensão não mostrada nas mídias televisivas. A PMERJ avaliou em 15.000 pessoas, mas em comparação com a dos Bombeiros Militares em 2011 que contou com mais de 30.000 pessoas, vê-se que não foram menos de 40.000 pessoas nesta manifestação de 15 de março de 2015. Ou a PMERJ desaprendeu a fazer a contagem ou tenta sub dimensionar estas manifestações.


Já na Candelária, onde estive presente, Intervenção e Impeachment estiveram juntos sem atrito, juntaram seus anseios comuns em busca de uma solução para os problemas enfrentados pelo Brasil e sua classe política, que teima em surrupiar descaradamente os recursos oriundos do trabalho de seu Povo.


Patriotismo foi o que eu vi, patriotismo se sente. O Hino Nacional e as diversas canções militares demonstram isso, foi de arrepiar os que amam esta Nação tão maltratada pelos delinquentes políticos.

Notei presença maciça de militares e ex-militares que antes não havia. Todos ávidos em expressar seu sentimento e contrariedade com o atual cenário que coloca o Brasil em risco como Nação soberana.


Uma coisa foi comum nas duas manifestações, Copacabana e candelária, a mídia evitando mostrar a quantidade de pedidos de Intervenção Constitucional e, quando ao vivo apareciam, apressavam-se em emitir comentário depreciativo desta intenção como se fosse ilegal, inconstitucional e indevido. Parecem muito preocupados com esta possibilidade.












Quando as faixas estavam posicionadas diante delas esquivavam-se em mostrar. Prova disso é que no Rio de Janeiro, milhares terminaram a manifestação no Comando Militar Leste, bradando pedido de Intervenção Já!


No CML os manifestantes se postaram onde nunca fizeram, em frente ao prédio diante dos olhares do efetivo ali de serviço. Todos em alto tom pedindo uma ação dos militares diante das diversas afrontas praticadas por políticos, especialmente por Lula quando convocou o "exercito" de Stedille (MST), dando inicio a destruição de 15 anos de pesquisa biotecnológica, bloqueio de estradas causando acidente com mortes e a viagem de Stedille à Venezuela, declarando ser o povo brasileiro solidária a Maduro e pedindo apoio, inclusive armado, caso o PT caia.


Foram milhões nas ruas, uma ação em resposta tem e deve ser anunciada. O Povo demonstrou claramente que não suporta mais a carga tributária para sustentar as vaidades e safadezas de nossa classe política, Impeachment não vai resolver, Intervenção Constitucional resolve.


Nenhum comentário:

Postar um comentário