domingo, 22 de março de 2015

Profissionais das Armas NÃO MORREM PELA PÁTRIA e, sim, MATAM, HONROSA E DIGNAMENTE, POR ELA.



Prezados Senhores:

Nos últimos dias, estamos assistindo com alguma frequência que a possibilidade da eclosão de uma Guerra Civil está cada vez maior.

Na verdade, a iniciativa tipicamente lulo-petista do "Ali Babá Mor", ao convocar Stédile e seu Exército para atuar como Guarda Pretoriana desta Canalha que tomou de assalto o poder, materializa uma situação de fato e de direito (segundo a sua subversiva perspectiva) .

E há que se acrescentar a essa CONVOCAÇÃO IRRESPONSÁVEL a patética atitude de Dilma Roussef, ontem, em encontrar-se ostensivamente (atitude intimidadora) com a liderança do solerte e insidioso MST, no Assentamento Lanceiros Negros, em Eldorado do Sul /RS*.

Não há Análise Prospectiva capaz de, eficiente e eficazmente, produzir um Cenário Mais Provável Conclusivo, em função desta caótica conjuntura política, econômica e moral que atravessa o País..

Todavia, a nós outros, Profissionais das Armas, sejamos da Ativa (principalmente) e também os da Reserva (sobretudo, aqueles que se encontram em plena forma física, intelectual e espiritual) nos cabe estarmos preparados, desde já, para o CENÁRIO DA PIOR HIPÓTESE, que parece a irresponsável e subversiva liderança lulo-marxista-leninista-petista deseja materializar.

Esta preparação baseada em sólidos fundamentos patrióticos de ordem psicológico-militar, não deve ficar restrita à assinatura de manifestos teórico-filosóficos nem a pacíficas e ordeiras passeatas de rua.

Esta PREPARAÇÂO deve ser para o verdadeiro BOM COMBATE (como está na Bíblia Sagrada), indo, se necessário for, ao eficaz emprego das Armas.

Não há como ignorar que o tal MST, inclusive, já tem um (absurdo) Acordo Político assinado com o Governo Bolivariano da Venezuela, de caráter militar altamente belicoso na consecução de seus malfadados objetivos, no Território Nacional. E que Stédile, nesta semana, percorreu diversos países da América do Sul, em pregação a favor de Dilma que, segundo sua perspectiva, fundamentalmente subversivo-terrorista, estaria ameaçada de ser derrubada do poder por um golpe. GRANDE CANALHA!.

Nesse contexto, há que se ter em mente que, em situações decisivas, na Defesa dos Interesses Nacionais Vitais, Profissionais das Armas NÃO MORREM PELA PÁTRIA e, sim, MATAM, HONROSA E DIGNAMENTE, POR ELA.

Um belo final de semana! Um forte abraço,
BRASIL ACIMA DE TUDO!

*Ouviu uma aulinha de política do professor João Pedro Stédile.
O professor João Pedro Stédile é aquele que prometeu pôr seu “exército” a serviço da preservação do mandato de Dilma. O professor João Pedro Stédile é aquele que, há poucos dias, saudou um ato de terrorismo praticado por seus soldados mulheres, que invadiram um laboratório de pesquisas e destruíram mudas de eucalipto transgênico. O professor João Pedro Stédile é aquele que promove, com alguma frequência, bloqueio de estradas e que lidera, do gabinete, a indústria de invasão de propriedades rurais.


Um comentário: