sábado, 4 de abril de 2015

Dilma e ‘bagunça’ brasileira são capa da Bloomberg Bussinesweek

Por Mayara Baggio


O Brasil voltou hoje a ser destaque na imprensa internacional com a nova capa da Bloomberg Businessweek. A publicação desta semana traz a presidente Dilma Rousseff cercada por barris de petróleo, numa alusão ao escândalo da Petrobras, com o título de ‘Brazil is burning’ (“Brasil está queimando”, em tradução livre).
A reportagem é acompanhada por entrevistas exclusivas de Dilma para o site da Bloomberg. A revista classifica a situação do país como ‘bagunça’. As matérias apresentam uma presidente que luta para reconquistar a confiança dos eleitores e investidores globais em meio a uma economia fraca e um forte escândalo de corrupção na principal estatal brasileira.
Segundo ela, a recuperação da credibilidade da companhia deve ocorrer após a publicação das demonstrações financeiras auditadas até o final de abril. Dilma também negou a hipótese de que ela sabia do esquema de fraudes que abalou a empresa. A Bloomberg cita, que desde que a petista tomou posse, em janeiro de 2011, o real caiu 48% e o Índice Bovespa recuou 26%.
Mal-estar na Fazenda e ajuste fiscal
Durante a entrevista, Dilma afirmou que fará o que for preciso para atingir as metas de ajustes fiscais sugeridas por seu novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Entretanto, no último fim de semana, uma gafe cometida pelo ministro tornou-se o centro das atenções do mercado, o que sugeriu uma relação pouco ‘clara’ com o ministério.
De acordo com ele, as medidas do governo não eram sempre as mais ‘fáceis ou eficazes’. ”Obviamente, estão tentando criar intriga em torno do ministro”, disse Dilma. “Você não pode sempre implementar medidas da forma mais direta”, defendeu.
Aprovação e futuro
Com uma queda brusca de 13% nos índices de aprovação, medidos pelo Datafolha, a Bloomberg aponta que, se as eleições fossem hoje, Dilma perderia para o tucano Aécio Neves (PSDB). Ela venceu a reeleição no fim do ano passado com 51,6% dos votos.
Como perspectiva futura, ela disse que a aceleração de concessões de infraestrutura e a restauração da confiança na Petrobras colocarão o Brasil de volta no caminho do crescimento no início de 2016. ”O gigante está de pé”, completou.


Um comentário:

  1. Como sempre ela continua sonhando e divagando, e como, ja que se recusa a largar o poder. Nao sei ate quando ela conseguira persistir . Ja nao pode sair as ruas e nem falar na TV que e vaiada e o povo parte para o panelaco. Mesmo assim ela coninua na sua empreitada insana de implantacao do comunismo com a subuserviencia ao FORO DE SAO PAULO e enviando dinheiro cada vez mais as ditaduras assassinas de Fidel, Maduro, Evo Morales, e outras como da Africa, e Coreia do Norte. Ela tera a resposta do povo no dia 12/04 e vera que ele nao esta brincando e nao aceita mesmo mais nenhuma mentira que ela venha a inventar. "O gigante esta de pe" mas ela esta fazendo de tudo para derruba-lo, subjuga-lo.

    ResponderExcluir