quinta-feira, 28 de maio de 2015

Hoje tô aqui, com a benção do Protetor. Obrigado pelos 57 anos.


Não sei o que houve, perdi o sono. Justo quando mais um ano completei.
Hoje, à 1;00, há 57 anos eu nascia. Um nascimento diferente, com as marcas do “foceps” que foi utilizado para vencer minha resistência de não vir ao mundo e permanecer no abrigo do útero materno que me protegeu por nove meses.
Não teve jeito, tive de sair para cumprir mais uma missão na terra.

Ao acordar me veio a voz de Gonzaguinha e a letra desta linda musica, que bem avaliada e sentida, pode dizer parte de como me sinto.


O Que É, O Que É?
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita
Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita
Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita
E a vida
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão
Hê! Hô!
E a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão
Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo
Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor
Você diz que é luta e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser
Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte
E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita
Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita

Tive as melhores oportunidades, mas trilhei por outro caminho. Neste o percurso foi bem acidentado, com muitas tentativas de interrupção da “jornada” terrena. Tiros que venceram a proteção e atingiram meu corpo, acidentes que racharam minha cabeça, internação em clinica psiquiátrica e outras passagens que o escudo protetor me deu chance de revide.

Hoje tô aqui, com a benção do Protetor.

Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
Digo o que penso, com esperança.
Penso no que faço, com fé. 
Faço o que devo fazer, com amor.
Eu me esforço para ser cada dia melhor,
pois bondade também se aprende.
Mesmo quando tudo parece desabar, 
cabe a mim decidir entre rir ou chorar, 
ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, 
No caminho incerto da vida,
que o mais importante é o decidir.
Cora Coralina.

Não sou mais tão forte nos meus 57 anos. Mas tenho que insistir que a força da vida ainda está comigo em sua plenitude juvenil, isto, como o energético poderoso, me faz acreditar que sim; que estou pleno em vigor físico. Estou me enganando, saindo para um embate que não tenho condições de disputar? Pode ser, mas acreditar nisso me faz bem. Por mim, por meu Filho e Neto. Todos devem ter as mesmas chances que tive. 

Quero meu País de volta!

Um comentário: