domingo, 10 de maio de 2015

O que verão pode se tornar realidade, o “marechal Do exercito de Lula (MST)

Representando a figura criminosa do líder do MST, o exercito de Lula. Qualquer semelhança com a realidade não é mera consciência.

Duque de Caxias? Não me façam rir! Ele era um filhote de burguês mimado, covarde que nunca cometeu um ato de bravura na vida. Nunca foi a uma trincheira, pois era medroso e comandou a guerra de dentro do quartel. As medalhas e honrarias naquela época eram compradas.
O verdadeiro patrono do exercito deveria ser Che Guevara, patrono único de todos os exércitos latino americanos.
Este sim, um herói do povo.
Palavras de Stedile em entrevista à Radio Difusão em Erechim, maio de 2009

Constituição do Brasil
Art. 1º, Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.
Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.

Revogue-se! Rasguem a Constituição, ela não nos interessa.
Apresento-lhes o marechal do exercito de Lula, do exercito MST.
Convocado por Lula para defender qualquer tentativa de afastar quem foi indevidamente eleito. Stedile, marechal do exercito MST, menosprezo e desconheço a força do Exercito de Caxias.

Lula disse: Também sabemos brigar, sobretudo quando o Stédile colocar o exercito dele nas ruas.
Sim, o exercito de Lula vai defender o PT de qualquer oposição, mesmo que armada. Sou o marechal que vai liderar o MST armado contra o povo brasileiro. Os fins justificam os meios, nem que os meios tenham de ser matar brasileiros, sequestrar, explodir ou torturar.

Já demos provas que fazemos tudo impunemente, destruímos, matamos, recebemos treinamento e nos armamos. Agora podemos até desprezar o Exercito brasileiro.


Povo Brasileiro, quão inocente tem sido, não se apercebem do perigo que nos ronda.

Após, dispo-me desta indumentária repugnante, coisa mais nojenta que fiz em minha vida.

Volto a ser o brasileiro, o cidadão, o militar.



Meu exercito vem sendo subjugado, humilhado, injuriado e caluniado. Atos covardes esses assassinos cometeram no passado e hoje recebem vultosas pensões e indenizações por um dia terem cometidos barbáries contra o povo brasileiro e contra esta Nação.

Estamos hoje sendo ameaçados, roubados e desprezados. Mais de 60.000 brasileiros assassinados num ano, outra grande quantidade de mortos sem saúde.

Estamos vendo um cenário nada animador, onde não há oposição, só um teatrinho tão hediondo como o que agora aqui foi representado. Três poderes totalmente submisso.

Somos o povo brasileiro, aquele que as Forças Armadas devem obediência.





3 comentários:

  1. Outro que está querendo aparecer.....

    ResponderExcluir
  2. Outro que está querendo aparecer....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção foi esta mesmo, aguçar o interesse no assunto, o que foi conseguido. Tanto que te incomodou.

      Excluir