domingo, 24 de maio de 2015

Vídeo mostra relação entre políticos e planos de saúde

O Movimento Chega de Descaso, que milita pela melhoria do serviço público de saúde e comprou briga com o deputado Eduardo Cunha, produziu um vídeo mostrando que 131 candidatos receberam, nas eleições de 2014, R$ 52 milhões de planos de saúde.

Os três candidatos à presidência estão na lista. Dilma Rousseff recebeu R$ 11 milhões em doações feitas por Amil e Qualicorp. Marina Silva conseguiu R$ 690 mil da Amil. Já Aécio Neves recebeu R$ 508 mil da Qualicorp.

O vídeo mostra ainda que Geraldo Alckmin foi agraciado com R$ 1,6 milhão da Amil, Fernando Collor de Melo, com R$ 300 para Bradesco Saúde e Eduardo Cunha, que vetou a abertura da CPI dos Planos, recebeu R$ 250 mil da Bradesco Saúde.

Os planos ajudaram campanhas vitoriosas: além da presidente, foram eleitos três governadores, três senadores, 29 deputados federais e 24 deputados estaduais.

Além disso, o vídeo mostra a relação entre as operadoras e órgãos que devem fiscalizá-las. É o caso, por exemplo, de José Carlos de Souza Abrahão. Ele presidiu a Organização Internacional de Empresários Hospitalares e hoje é diretor de gestão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a agência que regula os planos em todo o país.

- Não podemos nos calar diante de picaretas que não tem o pudor de um dia estarem presidindo empresas privadas na área da saúde e, na semana seguinte, comandarem as diretorias de órgãos federais e estaduais que deveriam regular e fiscalizar essas próprias empresas privadas. Uma verdadeira dança da morte - diz Leandro Farias, líder do Chega de Descaso.

Atualmente, uma das principais brigas do Movimento Chega de Descaso é pela instalação da CPI dos Planos de Saúde, na Câmara Federal. O deputador Ivan Valente conseguiu as assinaturas necessárias para que a comissão saísse do papel. Mas a instalação foi vetada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O político alegou "falta de foco".

Veja o vídeo abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário