sábado, 20 de junho de 2015

JÔ SOARES, ENCANTAMENTO POR DILMA ROUSSEFF E SUAS CONSEQUENCIAS

Se você eventualmente assiste o programa do Jô Soares já viu o suficiente para saber que ele se tornou, nos últimos meses, um ativista de esquerda e um militante petista.

Com o nível de informação e  formação que tem - ninguém pode qualificá-lo como um retardado ou desinformado - sua recente posição política não podia decorrer de convicção intelectual. Tinha que haver outra razão. Ninguém se apaixona pela presidente Dilma assim, de sopetão. Não agora. Não em 2015.
Jô Soares é diretor da montagem da peça Troilo e Cressida, de W. Shakespeare, que obteve recursos de R$ 1,957 milhões no programa Salic (Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura) do Ministério da Cultura. Segundo o próprio Jô, na apresentação do projeto, que pode ser examinado aqui, " a peça tem um caráter político, e apresenta uma discussão ética sob aqueles que detêm o poder. No ponto de vista do diretor o espetáculo dialoga perfeitamente com o nosso tempo". A temporada terá 24 apresentações no Estado de São Paulo.

Agora está tudo explicado!

Consequências do desserviço de Jô.


Criticado por ter entrevistado a presidente Dilma Rousseff (PT), Jô Soares foi ameaçado de morte. A rua do também artista amanheceu com a inscrição "Jô Soares morra", nesta sexta-feira (19).

Ao jornal Folha de S.Paulo, Jô ironizou a situação:"Ainda bem que não marcaram a data", disse.

A entrevista, realizada no Palácio do Alvorada e não no estúdio do programa televisivo, foi transmitida pela Rede Globo na última sexta-feira (12).

A pichação referida não tem a conotação de morte física como faz entender a matéria e sim de morte profissional. A morte profissional para ele é o que machuca mais, tanto que a ideia de morte física foi respondida com ironia. Mas se fosse questionado por sua morte profissional...... Ai sim, ele se embaraçaria, já que sua audiência aponta para isso. Jô Soares, MORRA!

Veja o link: planeta tv

Nenhum comentário:

Postar um comentário