segunda-feira, 22 de junho de 2015

polícia não ajuda o cidadão que paga seus impostos

'A polícia não ajuda o cidadão que paga seus impostos', desabafa empresário


Dono de empresa de rastreamento de veículos afirma que a polícia se nega a recuperar seu caminhão roubado, que está no Complexo da Pedreira: 'área de risco'
FLAVIO ARAÚJO - O DIA
"A tecnologia ajuda a polícia, mas a polícia não ajuda o cidadão que paga seus impostos". A essa conclusão chegou o empresário Silvio Rogério, dono da Rastreio Solutions, empresa de rastreamento de veículos, que desde sexta-feira tenta recuperar o caminhão e a carga de chope de vinho de um cliente. Ele sabe exatamente onde está o produto do roubo, no Complexo da Pedreira, mas passa por um peregrinação entre unidades das polícia Civil e Militar, sempre com a mesma resposta negativa.
"O estado dá sinal verde para a bandidagem. A impunidade é total. Procurei o 190, o 41º BPM (Irajá), a 39ª DP (Pavuna), a DRFC (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas) e até a Secretaria de Segurança e a resposta é que não dá para entrar na Pedreira sem uma operação, pois é área de risco", queixa-se o empresário.

Segundo equipamentos de rastreamento, veículo estaria entre os números 48 e 78 da Rua Caire, no Complexo da Pedreira

O veículo foi roubado por volta das 10h do dia 19 passado. Segundo os equipamentos de rastreamento, ele estaria entre os números 48 e 78 da Rua Caire, no Complexo da Pedreira. "De sexta-feira para cá, o rastreador do caminhão já foi desligado, mas eu tenho um outro, dentro da carga, que chamamos de isca e que continua me mostrando onde estão os galões de bebidas do meu cliente", explica Silvio Rogério.

Segundo ele, homens do 41º BPM chegaram a ir às proximidades da favela, mas se recusaram a entrar, com medo. "Uma operação só será montada com ordem superior e, ao que parece, ninguém está se interessando em cumprir a lei. Um oficial chegou a me dizer que o estado está falido e não tem como entrar lá", denuncia.
O conjunto de favelas da Pedreira, na Pavuna, é controlado pelo traficante mais procurado do Rio: Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy. Além do tráfico de drogas e forte armamento, o bandido está ligado a vários roubos de carga e já mandou arrombar um depósito de motocicletas, de onde foram levados vários veículos em janeiro. O Disque-Denúncia (2253-1177) oferece R$ 15 mil por informações que levem à prisão de Playboy.

Um comentário:

  1. R$ 15.000 é uma piada, isso é troco para ele.

    ResponderExcluir