terça-feira, 25 de agosto de 2015

Tá na hora do "tranco"? Tenho certeza que sim!


O narcotraficante e atual presidente da Bolívia, Evo Morales, fez através de TV e redes sociais, You Tube, sérias ameaças ao Brasil, o que, na mais inocente das interpretações, seria uma ingerência externa em assuntos de um país soberano.

Se não houver uma resposta à altura por parte dos nossos militares, que foram citados, nossas Forças Armadas estarão desmoralizadas e seus três comandantes transformados em bonecos com pés de barro. Será que somos nós, digo, os civis, que temos que pegar em armas para defender nossa moral, nossa constituição, nossa soberania, nossa integridade física e territorial?


Alô Exército de Caxias, vamos mostrar coragem; o Brasil ainda é nosso. Vamos destroçar  o "exército" de Stédile e o "exército" de Vagner Freitas; vamos respeitar e fazer cumprir nossa constituição, isso no âmbito interno. Hoje quem manda no país é o Foro de São Paulo.

No que diz respeito à política externa, hoje recebemos ordens do proto-ditador venezuelano; ouvimos reprimendas de uma louca da Argentina; e, agora, começamos a sofrer ameaças do cocaleiro da Bolívia.

Aproveitando o desabafo, quero comunicar ao serviço de recrutamento do Exército Brasileiro (EB), que se precisarem de alguém com coragem nas suas fileiras, eu, apesar da idade, sou candidato.

Preencho os requisitos: sou cidadão brasileiro nato, sou patriota, sou filho de ex-combatente, não sou corrupto e discrimino covardes.
Humberto de Luna Freire Filho, Médico.

Se já não bastasse sermos ameaçados por "brasileiros", agora estrangeiros vizinhos também levantam a voz e nos ameaçam com força de armas.

Primeiro foi Lula:


Depois Stedile:

Wagner Freitas da CUT:


 E agora o "cocaleiro":

Tá na hora do "tranco"? Tenho certeza que sim!

Um comentário: