segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Publicar sua idade cronológica seria uma injustiça com ela.


Sim, somos saudosistas, temos saudades de nossa adolescência.


video

video

Foi assim no aniversário da Prima Célia, voltamos no tempo com a certeza que o corpo iria corresponder.

Convivemos juntos na adolescência, Celia e seu marido Ari Cascardo. Eram os bailes anos 70 que serviam para nos retirar de casa e dançar a noite toda. Renato e seus Blue Caps, Fevers eram os imperdíveis, mas íamos a todos.

Ari sempre um trabalhador, o que fez dele um vencedor. Primeiro venceu um grande obstáculo, conquistar sua atual esposa, minha Prima Celia. Dai foi um salto para o sucesso que são hoje, com suas duas Filhas e seu Neto.



Retorno à casa de meus anfitriões certo do acolhimento familiar. Lá os Vilete, Ferraz e Cascardos se confundem num só ritmo, o ritmo que os mantém vivos para a vida. FAMILIA E AMIZADE. 


No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer


Foi rock, samba e até funk. Sem baixarias, é claro.


Viaje conosco neste presente nostálgico e se delicie com as performances dos jovens senhores e senhoras, principalmente as senhoras, que pelas imagens, fica difícil prever quando a bateria se esgota. Parabéns não só a Prima Celia, também de parabéns os Vilete, Ferraz e Cascardos. Os Primos, Irmãos, Maridos, Esposas, Filhos, Netos, Tios, Tias, Sobrinhos e Sobrinhas deram um Show.

A minha idade todos sabem.


Mas a cronológica de minha sempre jovem Prima eu não conto, mas a idade espiritual dá para imaginar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário