quinta-feira, 26 de novembro de 2015

'Que país é este?': em capa histórica, Estado de Minas aborda a 'lama' que assola o Brasil.

'Que país é este?': em capa histórica, Estado de Minas aborda a 'lama' que assola o Brasil.

Jornal ligava acidente ambiental em MG com escândalos em Brasília. (Reprodução)

Quinta-feira, dia 26 de novembro de 2015. Esse foi o dia em que o jornal Estado de Minas não teve papas na língua e abusou da criatividade para questionar e informar seus leitores a respeito da lama que assola não só o estado afetado por dos maiores acidentes ambientais da história do país, mas o Congresso Nacional, as empresas, as instituições e – por que não? – a sociedade civil também.
A referência escolhida pela redação foi a frase do ex-governador de Minas Gerais, Francelino Pereira, que ficou famosa na música homônima da banda Legião Urbana "Que país é este?". As manchetes, por sua vez, são inspiradas no restante da letra da música e fazem Renato Russo soar mais 2015 do que nunca, mesmo duas décadas após sua morte.
A primeira manchete, a respeito do rompimento das barragens em Minas Gerais, fala dos danos ambientais gigantescos causados pela lama na região da cidade de Mariana e em parte do litoral o país. Em seguida, a "sujeira" também é vista no Senado, uma vez que o líder do governo na casa, Delcídio do Amaral (PT-MS), foi preso na quarta (25) por tentar barrar as investigações da Operação Lava Jato.
A Polícia Federal, que prendeu um parlamentar em exercício pela primeira vez na história do Brasil, busca desvendar um dos maiores esquemas de corrupção já vistos por aqui e deteve também o banqueiro André Esteves, até então considerado por boa parte da imprensa e da iniciativa privada um investidor audacioso e com muita credibilidade no mercado por seu trabalho à frente do BTG Pactual.
O escândalo de Delcídio e Esteves ainda é abordado quando o veículo diz que "ninguém respeita a constituição": o senador articulava manipular o Supremo Tribunal Federal (STF), atitude que deixou os próprios ministros indignados.
"Quando vendermos todas as almas dos nossos índios num leilão" lembra uma exposição na cidade de Inhotim e a forma ainda nada desenvolvida como tratamos os verdadeiros nativos desta terra, enquanto o verso "terceiro mundo, se for. Piada no exterior" é a manchete a respeito da reação da Organização das Nações Unidas (ONU) depois do desastre ambiental em Minas, uma vez que as medidas tomadas para evitar os danos "foram claramente insuficientes" e ainda há muita demora no envio de informações importantes sobre a catástrofe.
Link: br noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário