sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

A AVENTURA DOS GAROTOS DOORGAL BORGES DE ANDRADA E LUIZ LAMPERT QUE NA TENTATIVA DE VOAR CONSTRUÍRAM UMA ASA DELTA DE BAMBU E PLÁSTICO.


Não são poucos os homens que tentaram sempre ultrapassar a barreira do possível quando o assunto é voar. Santos Dumont persistiu e criou o avião. Na mitilogia grega. Ícaro também queria voar, mas a tentativa acabou frustrada. O hoje desembargador Doorgal Borges de Andrada também viveu uma aventura com seu primo Luiz Carlos Borges Lampert, quando ambos tinham 14 anos e estavam passando férias em Barbacena. Férias de verão em janeiro de 1973, um pensamento persistente acabou por transformar as ideias de Luiz e Doorgal em uma asa delta feita de bambu e jornal.

O desembargador conta que nenhum dos dois pensou no perigo. O ambiente da chácara na Colónia Rodrigo Silva, somando à valentia da adolescência, fez com que os primos retirassem 25 metros de bambu do local. "Fizemos tudo quase que escondidos. Senão, iriam nos proibir e achariam que estávamos malucos. Esperamos ficar pronto e só então fomos testar", diz por que esse sonho era tão insistente na cabeça desses meninos? Primeiro, é bom lembrar que 4 anos antes, o homem havia pisado na lua o que mexeu muito com o imaginário dos primos. E havia também as histórias do avô materno da dupla, o Brigadeiro Doorgal Borges, pioneiro do Correio Aéreo e primeiro comandante de Destacamento de Aviação Militar de Belo Horizonte (1993), atual aeroporto da Pampulha. "Ele nos contava muitas histórias e imagina viamos aquilo tudo e ficávamos muito impressionados."



No momento da construção, o entusíasmos tomou conta de Doorgal e Luiz, mas, quando a invenção começou a voar, os dois ficaram assustados, "Conseguimos voar de verdade, morro abaixo. Por não ter sustentação em cabos de aço no trapézio, não demorou a quebrar ao meio. Por sorte, eu estava a uns 2 metros de altura",  relata o hoje comandante Luiz Carlos. Como o jornal não deu certo, foi substituído por plástico.  "A invenção foi testada apenas um dia, mas que voou, voou", diz o desembargador.



Só no ano seguinte, em 1974, o francês Stephan Dunoyer de Segonzac fez o primeiro voo de asa delta no Brasil. Saltou do Cristo Redentor e pousou no Jockey Club. "Só soubemos desse fato 2 ano s depois de ocorrido. Ficamos encantados com o que virmos em uma revista na época", diz Doorgal.

O gosto pela aviação foi tão grande que, na década de 1970, os dois ingressaram na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacenas. Porém, Doorgal acabou optando pela direito, enquanto Luiz Carlos foi fazer carreira na aviação.




É EPCAR 75


Nenhum comentário:

Postar um comentário