quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Não foi? Perdeu!


Como sempre com a qualidade dos poucos presentes, mas com o impacto de muitos.
Ao chegar a Praça General Tibúrcio, nos deparamos com esta cena característica da falta de manutenção. Sempre após chuva, este local fica este lamaçal. Não é a primeira vez, faz parte do cotidiano em frente à ECEME.


Embora o evento estivesse marcado para as 10 horas, as 8 já estávamos lá montando nosso aparato. Isto quer dizer que muito mais cedo já fazíamos divulgação aos curiosos que paravam para ver e compreender.


Seguimos a programação, com hasteamento simbólico do Pavilhão Nacional, fala de presentes, Stedille, saída de nossa Bandeira de 30 metros quadrados de frente da ECEME dando a volta por toda a Praça, passando pelo IME. No final o arriamento da Bandeira acompanhado do Hino Nacional pela Bande de Músicos.





Se não houve grande presença atendendo a chamada, houve grande público presente. Militares, turistas e moradores nos prestigiaram, inclusive se apresentando para ajudar com os banners e passeio da Bandeira, que é pesada.




O ato muito aplaudido foi a queima do simbolo comunista, presentes e passantes assistiram ao ato estusiasmados.



Agora é hora de recolher nosso aparato e nos reunir aos nossos, já que as pessoas ainda não se conscientizaram que estão sendo enganadas com esse tal de “impeachment”. Tenho uma vida a cuidar bem como todos nós temos, mas, se der na telha, voltamos novamente. Só ou com multidão os relatórios sobre nossos eventos estão pipocando até Brasília e fazendo reverberar um diapasão de questionamentos que certamente terá seu efeito. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário