quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

"Brasil é uma bagunça"

"Brasil é uma bagunça", diz Goldman Sachs em NY, conta a 'Bloomberg'

"Brasil era 10 por causa do Pelé, mas agora é 10 de inflação, desemprego e etc..." completa ele.


Matéria publicada nesta quarta-feira (27) pela Bloomberg, por  Ben Bartenstein, comenta que depois que Goldman Sachs Group Inc. previu que a crise no Brasil ainda vai piorar antes de melhorar. vale lembrar que no ano passado o banco alertou após que a maior economia da América Latina estava sendo arrastada para uma depressão.
"O Brasil é uma bagunça", disse Alberto Ramos, economista-chefe da Goldman Sachs da América Latina, em um evento organizado pela Câmara Brasileira de Comércio em Nova York, nesta quarta-feira (27). " Antes o Brasil era  nota 10, por causa do Pelé, mas agora é 10 de taxa de inflação, desemprego, impopularidade da presidente..." 
A reportagem  fala que, apesar da fala do executivo da Goldman Sachs, a taxa da presidente Dilma Rousseff está entre as menores em impopularidade, se comparada a qualquer outro presidente brasileiro, ainda mais se consideramos as acusações de corrupção de alguns membros de seu partido, a inflação acima de 10 por cento e a tensão com o desemprego que assola o país. A nação está indo para sua recessão mais profunda em um século e sofre a ameaça de novos rebaixamentos de classificação de crédito depois de ser comparado a sucata no ano passado.
A crise econômica também está sendo refletido nos mercados financeiros, onde o real apresenta uma das maiores quedas entre as principais moedas do mundo, nos últimos 12 meses e a Ibovespa está enfrentando seu pior início de ano em duas décadas.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário