domingo, 21 de fevereiro de 2016

MARGINAIS DE TOGA?


Mais de uma vez, diversas pessoas me perguntaram qual seria, na minha opinião, o principal problema do Brasil. Invariavelmente, citavam saúde, educação e segurança como as principais opções e, invariavelmente, eu respondia que “justiça” era a minha escolha.

No dia 17 de dezembro de 2015, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu um golpe de estado no Brasil: rasgou a Constituição modificando o rito de impeachment para favorecer a presidente da República.

Dia 17 de fevereiro, o Conselho Nacional do Ministério Público simplesmente determinou que Lula e sua esposa não deveriam ser ouvidos no Fórum da Barra Funda em São Paulo.

Sexta, dia 19 de fevereiro, o Ministro do STF Teori Zavascki determinou a soltura de um bandido que, travestido de “Senador da República”, disse ter o STF sob controle, tramou a fuga de Nestor Cerveró do Brasil e NÃO INTERESSA se ele fez “delação premiada” ou não!


Depois de tudo isso, digo que o “principal problema” do Brasil neste momento são os marginais de toga: os operadores do Direito que, na função de advogados, promotores, procuradores, desembargadores e juízes do STF, vem fazendo tudo que é possível para manter a organização criminosa conhecida como Partido dos Trabalhadores (PT) no poder.

Todo país que admite alguém “acima da Lei” não tem mais Lei alguma. O Brasil não consegue prender petistas e aqueles que consegue prender, não consegue manter na cadeia. Todo judiciário brasileiro está aparelhado por esta legião de bandidos que governa a nação.

Não adianta argumentar que existem pessoas de bem dentro da nossa justiça: é claro que existem! Elas apenas já não são em número suficiente e não estão mais em cargos com a importância necessária para fazer com que a justiça funcione aqui no Brasil.

Aos poucos, muito aos pouquinhos, o Brasil começa a entender o significado da expressão “aparelhamento” e percebe a diferença entre o PT e todos os outros governos que o antecederam – agora é tarde: não pode prender Lula um país que não consegue manter Delcídio na prisão! Esta é a verdade.

Digo que ontem, depois do ato covarde de um juiz que “agradece o cargo recebido com a toga”, um país em que as pessoas que tivessem vergonha na cara teriam incendiado o prédio do STF em Brasília. Isso não só não aconteceu como continuam escrevendo e se manifestando aqueles que consideram tal atitude um “ato de barbárie”.

Dizem que o PT precisa ser “tirado dentro dos termos da Lei”. Fica a pergunta final para estes mais “moderados”.

Lei??? Que Lei???


Milton Simon Pires, Médico

Nenhum comentário:

Postar um comentário