sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Presidente do Clube Militar prevê cenário de intervenção militar

Presidente do Clube Militar prevê cenário de 'guerra civil' e intervenção militar se Lava Jato chegar a Dilma ou Lula.

Juízo Senhores Governantes

      Tomara que a “luta armada nas ruas, armados com a força do argumento” como dito por consagrado colunista político no seu artigo de hoje se mostre suficiente para mudar os rumos do País.
   Ontem, assistindo ao programa político do PT, repleto de ironias, provocações e até de veladas ameaças, adquiri a convicção de que se as investigações da Polícia Federal subirem a rampa do Planalto ou mesmo chegarem ao ex-presidente Lula, vai haver reação.
   Exército do Stédile? Sei lá, não importa, seja que manifestação de força ilegal for, nos remeterá a um quadro que pode se tornar insustentável à Democracia construída com o sangue e o suor de tantos brasileiros.
   Lembram de 1964? E aí? Aceitaríamos o caos ou um outro Poder constituído convocaria  a Força Legal que dispomos?
   Esse grupo que hoje dirige o Brasil nada aprendeu, e pior, finge governar um outro país que não o nosso. Juízo senhores governantes. Assumam seus erros. O Brasil já pagou caro demais!
Gen Gilberto Pimentel – Presidente do Clube Militar

Se PT for implicado em corrupção, cenário de 1964 pode se repetir para general

O general da reserva Gilberto Pimentel, que preside o Clube Militar, divulgou uma nota na página da entidade em que prevê ‘reações’, caso as investigações da Operação Lava Jato cheguem em algum momento à presidente Dilma Rousseff ou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – ambos do PT.


Para Pimentel, é preciso que os governantes tenham ‘juízo’ neste momento. Segundo o general, uma eventual reação do ‘Exército do Stédile’ – em referência ao líder do Movimento Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile – pode levar o País para um cenário como aquele visto em 1964, quando os militares derrubaram o então presidente João Goulart.
“Seja que manifestação de força ilegal for, nos remeterá a um quadro que pode se tornar insustentável à Democracia construída com o sangue e o suor de tantos brasileiros. Lembram de 1964? E aí? Aceitaríamos o caos ou um outro Poder constituído convocaria a Força Legal que dispomos? (sic)”, escreveu Pimentel.
O general ainda não escondeu a irritação com o programa de TV exibido pelo PT na semana passada, afirmando ao final da sua nota que “esse grupo que hoje dirige o Brasil nada aprendeu”. “Pior, finge governar um outro País que não o nosso. Juízo senhores governantes. Assumam seus erros. O Brasil já pagou caro demais! (sic)”, finalizou.

Para quem não conhece, o Clube Militar é uma entidade que reúne oficiais da ativa e da reserva das Forças Armadas desde 1887 e que já teve como presidentes nomes como Deodoro da Fonseca e Eurico Gaspar Dutra – ambos também ex-presidentes do Brasil.

Um comentário:

  1. INTERVENÇÃO MILITAR JÁ!!! VAMOS BANIR ESTES CRÁPULAS CORRUPTOS, ESTA QUADRILHA DE BANDIDOS QUE ESTÁ A "DES"GOVERNAR ESTA NAÇÃO, JÁ TÃO SOFRIDA!!! FORA PT, PMDB E TODAS ESTAS "GANGRENAS" QUE ESTÃO NOS ANIQUILANDO DIA APÓS DIA!!! INTERVENÇÃO MILITAR, ORGANIZAÇÃO, HIERARQUIA, ORDEM E PROGRESSO LITERALMENTE, JÁ!!!

    ResponderExcluir