segunda-feira, 7 de março de 2016

Forças Armadas podem convocar cidadãos para defenderem a lei e a ordem a qualquer momento


O instrumento militar responsável pela defesa do Brasil é constituído pelas Forças Armadas, compostas pela Marinha do Brasil, pelo Exército Brasileiro e pela Força Aérea Brasileira

São funções das instituições militares: assegurar a integridade do território nacional; defender os interesses e os recursos naturais, industriais e tecnológicos brasileiros; proteger os cidadãos e os bens do país; garantir a soberania da nação. 

- Operação de Garantia da Lei e da Ordem (Op GLO) é uma operação militar conduzida pelas Forças Armadas, de forma episódica, em área previamente estabelecida e por tempo limitado, que tem por objetivo a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio em situações de esgotamento dos instrumentos para isso previstos no art. 144 da Constituição ou em outras em que se presuma ser possível a perturbação da ordem. (Artigos 3º, 4º e 5º do Decreto Nº 3.897, de 24 de agosto de 2001)
- Forças Oponentes (F Opn) são pessoas, grupos de pessoas ou organizações cuja atuação comprometa a preservação da ordem pública ou a incolumidade das pessoas e do patrimônio.
- Ameaça são atos ou tentativas potencialmente capazes de comprometer a preservação da ordem pública ou a incolumidade das pessoas e do patrimônio, praticados por F Opn previamente identificadas ou pela população em geral.


Brasília, 04 de Março de 2016 - Independente do aval ou não dos atuais comandantes militares do atual (des)governo Dilma Rousseff; o general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (Exército); o almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira (Marinha) e o brigadeiro Nivaldo Rossato (Aeronáutica) - todos eles sob a autoridade do Ministro da Defesa Aldo Rebelo do PC do B(Partido Comunista do Brasil) - não serão impedimentos da influência e ação do atual chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas; almirante Ademar Sobrinho em realizar seu papel constitucional de defesa da lei e da ordem em auxílio às autoridades policiais e judiciárias do país.

O grupo terrorista que conta com o aval do Partido dos Trabalhadores - MST (Movimento dos Sem-Terras), já está sob vigilância do Exército! Os outros grupos terroristas que atuam no país sob a forma de sindicatos e centrais sindicais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) estão sob ordens diretas de Rui Falcão (presidente do PT) e João Stédile ( líder do MST) para promoverem ocupação das ruas em manifestações(leia-se desordem pública e agressões) por conta da condução coercitiva e futura prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva! Que Lula vai ser preso já é um fato jurídico e legalmente certo tendo em vista que delação premiada quando homologada e divulgada é porque os fatos apresentados no teor da delação já foram comprovados. O resto é burocracia judiciária. Ou seja: Lula será preso! É uma questão de tempo.

O problema é que os integrantes das quadrilhas ditas vermelhas, sob às ordens e planejamento de seus líderes, já promoverão todo e qualquer ato de terrorismo caso a prisão aconteça. Tendo em vista o cenário de conflito civil nas ruas e total desordem pública (mais do que já está) e na insistência em que o (des)governo Dilma, seus asseclas e aliados políticos farão para aplicar um invisível (ou não) golpe de estado contra o processo jurídico chefiado pelo juiz Sérgio Moro em torno de Lula, é que reside a preocupação e as ações já orquestradas e planejadas por setores da esfera militar em proteção ao estado democrático e de direito. Estado esse que já está quase aparelhado pelos chamados vermelhos!

Assim sendo... o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas poderá em breve convocar (homens e mulheres) todos os brasileiros reservistas para suas fileiras em auxílio na manutenção da lei e da ordem civil, rural e urbana contra quaisquer atuações sejam dos grupos terroristas já citados como também da criminalidade comum por tempo pré-determinado. Apontará também que serão aceitos cidadãos que se voluntariarem para integrar as fileiras e receberão treinamento, preparo constitucional e subordinação aos comandantes militares estaduais designados para tal tarefa na repressão contra grupos subversivos que atentarão contra o patrimônio público e privado e às instituições judiciárias por conta de um único cidadão peremptoriamente apontado e envolvido em crimes financeiros e de outra ordem.

As verdadeiras Forças Armadas, em nome da Democracia, pedem calma, vigília, observância e patriotismo VERDE-AMARELO.

2 comentários: