domingo, 20 de março de 2016

Não pude deixar de me expressar, acima dos comandantes estão as Instituições.

Em vista de um vídeo amplamente divulgado nas redes sociais e de pronunciamentos de Evo Morales e Morales e Nicolás Maduro, tenho de expressar minha opinião a respeito.

Não quero com esta postagem minimizar o autor do vídeo, mas dirigir confiança às Instituições Militares, que estão acima de seus comandantes. 


No ano de 2013, com as crescentes manifestações nas ruas, os mesmos personagens com os mesmos discursos se manifestaram a favor deste governo corrupto, como também a militância esquerdistas com suas ameaças. Isso ajudou em muito a esvaziar as ruas, nos limitando às redes sociais de onde, hoje, novamente estamos saindo com a situação se agravando.

Se existisse um ranking oficial de poderio militar na America latina, a Bolívia ficaria próximo do último lugar enquanto o Brasil ocupa o primeiro. O exército boliviano sempre esteve mais orientado para ações policiais do que para defesa nacional.

Evo Morales teve que se aquietar quando o Chile o advertiu que parasse de insistir na tão pretendida saída para o pacífico. Na época o presidente chileno deixou claro que se fosse necessário iria defender seu território “com toda a força do mundo“. Evo recuou.

Quanto a Maduro cobrar da UNASUL que se posicione a favor deste governo derradeiro como o dele, fica difícil acreditar que ainda tenha credito diante dos acontecimentos.

Acima dos comandantes estão as Instituições Militares, regradas por seus diversos dispositivos legais, inclusive a Constituição, dos quais eles não podem nem devem se afastar sob risco de responsabilização e quebra da hierarquia.
Passando por este ponto, não olvidem que as Instituições estão em monitoramento constante nos grupos e pronunciamentos que acontecem e percorrem a mídia e redes sociais, faz parte de algo que começou bem antes, a “Operação Lava Jato”.
Em diversos pronunciamentos os comandantes já deixaram claro que estão (as Instituições) em defesa do povo e, a qualquer ataque contra este, eles entram em ação, como já estão.


Causa realmente grande preocupação as noticias veiculadas em redes sociais, mas no momento não cabe a nós enfraquecer, já que não somos a mão armada, continuemos em frente deixando a quem tem competência, tratar destas questões.


Repare que no vídeo é falado nos seus 03 minutos, para que não nos manifestemos nos quartéis, sob alegação de deixar a área livre para eventual saída de emergência, isso me soa estranho, já que quartéis possuem diversas saídas, inclusive saídas emergenciais de viaturas e tropas. Parece mais um tentativa de enfraquecer os Intervencionistas, já que local de se mostra como apoiadores de uma Intervenção é na casa deles, dos militares.
Por diversas vezes já me manifestei em unidades militares, sendo nas primeiras ocasiões reprimido, inclusive com prisão, mas com a insistência e aceitação fui ficando a vontade entre eles, sendo a receptividade mostrada diretamente e indiretamente, através de informações de dentro.
Embora haja xingamentos diários aos comandantes militares por falta de ação, já nos deixaram claro que uma Intervenção primeiramente depende de nós, para quando chegada a hora de agir, não haja reprimendas e, as que houverem sejam rejeitadas interna e externamente. Tudo caminha no sentido de uma Intervenção, seria melhor que não fosse necessário, mas é preciso.
Voltando ao assunto das ameaças externas, acima de nós existem pessoas comprometidas no trato deste assunto, como também internacionalmente, se for vislumbrado qualquer sinal de cumprimento; para isso existe a ONU. Assim como, sob autoridade dela, já houve interferência em vários países, aqui não seria diferente.

FORO DE SÃO PAULO VOLTA A AMEAÇAR A SOBERANIA NACIONAL DO BRASIL: O cocalero boliviano EVO MORALES pediu, neste sábado, uma reunião de emergência da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) a fim de adotar uma posição oficial sobre os processos judiciais contra a presidente do país, Dilma Rousseff, e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. Morales acusou a oposição de estar dando um golpe de estado no Brasil e fez uma ameça velada falando em resistência de guerrilhas armadas que causariam instabilidade ao país caso Dilma fosse afastada e Lula preso.

Link do Video

Sigamos em nossa jornada acreditando sempre nas Instituições, mesmo que seus comandantes não demonstrem, estão em ação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário