sábado, 30 de abril de 2016

Além de 'alunos fantasmas', governo tenta 'engambelar' prestação de contas do Pronatec


A ministra, Ana Arraes, do Tribunal de Contas da União, deu 30 dias de prazo para que o MEC apresente a prestação de contas, sem 'engambelação.
Ainda em 2014, o governo foi pego pelo TCU com alunos fantasmas, para 'melhorar os dados, no Pronatec e assim, dizer, mentirosamente, que o programa estava 'arrasando, sendo um sucesso'.

Pois é, a mentira tem pernas bem curtas:
Na verdade, como já postado em 21/10/2014, "o governo pagou por alunos fantasmas. Ou seja, pessoas que desistiram mas que continuaram sendo contabilizadas como frequentadoras dos cursos do Pronatec".

Agora, o TCU quer a prestação de contas, ainda não feita desde 2014:
A auditoria do TCU localizou ao menos quatro prestações de contas referentes ao período 2011-2014 não enviadas que somam R$ 38,8 milhões. Além disso, 39 prestações de contas de recursos recebidos até 2013 possuem parecer financeiro do FNDE, mais ainda aguardavam no fim do ano passado análise técnica da secretaria específica da area no MEC.

A ministra deu 30 dias de prazo para que o MEC apresente um plano de ação para concluir as análises das prestações de conta do programa. Em seu parecer, a ministra Ana Arraes criticou a "eventual ênfase no aumento de oferta de cursos, com foco no número de matrículas", sem a correspondente preocupação com a efetividade na aplicação dos recursos. (Com G1)


Mais uma para a coleção de falcatruas do desgoverno Dilma. 

REVEJA


Nenhum comentário:

Postar um comentário