sexta-feira, 27 de maio de 2016

Fundo do poço (Manifesto de Oficiais da Reserva)


Já faz alguns anos que o Brasil está mergulhado numa crise política, econômica, social, ética e moral, sem precedentes em sua história.
O Brasil assistiu a Chefe do Poder Executivo, a Presidente Dilma Housseff, também terrorista, fazer do Palácio do Planalto um palanque político, sem o menos pudor.
Em 25 de fevereiro de 2015, o ex presidente Lula, em reunião na ABI, ameaçou de forma clara:
“Quero paz e democracia, mas também sabemos brigar. Sobretudo quando o Stédille colocar o exercito dele nas ruas”
Todos sabem que o MST é o braço armado do PT, que seguindo a orientação do Foro de São Paulo, deseja implantar o comunismo, travestido de nação bolivariana.
No dia 13 de agosto de 2015, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, disse, no interior do Palácio do Planalto, na presença da Presidente: “Somos defensores da unidade nacional. Isso implica irmos para asa ruas de armas na mão, se tentarem tirar a presidente”.
No dia 1º de abril de 2016, também no Palácio do Planalto, na presença da Presidente Dilma, os discursos, criticaram os trabalhos da Polícia Federal e do Juiz Sergio Moro. Além disso, houve a ameaça de se invadir as propriedades de quem está apoiando o processo de impeachment da presidente.  Aristides Santos, secretário de finanças na CONTAG, disse que a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura vai ocupar as propriedades desses deputados no ambiente rural, mas também os gabinetes desses parlamentares.
O Brasil chegou ao fundo do poço!
O Brasil está acéfalo e sem comando, navegando à deriva.
Um governo incapaz, orientado por um partido desonesto e corrupto, os Poderes Constitucionais imobilizados por crises internas, instituições falidas, , caos político, econômico, social, ético e moral, economia arrasada, alta desenfreada dos preços, inflação galopante e fora de controle, preços dos produtos básicos exorbitantes, desemprego crescente, serviços essenciais, saúde, educação e segurança da pior qualidade, comercio, indústria e serviços estagnados, crescimento do PIB negativo, os meios de produção de bens e serviços encerrando suas atividades, condições de vida do povo piorando, etc, etc, etc..........
É inegável que no centro de toda essa crise que o Brasil vive está a Presidente da Republica Dilma Rousseff, que desesperadamente transformou o Palácio do Planalto que deveria ser um Templo Republicano, num palanque político e num picadeiro onde desfilam toda sorte de desqualificados que o usam para fazer ameaças ao povo brasileiro.
Nós, Oficiais da Reserva das FFAA, não concordamos nem estamos insensíveis ao que acontece em nosso Brasil.
Estamos ao seu lado e prontos para irmos às ruas, e irmanados, civis e militares da reserva, juntos com o mesmo ideal e o mesmo sentimento patriótico, lutar pelas grandes transformações que nossa Pátria necessita urgentemente.
A nossa atitude não deixa de ser uma Intervenção Militar, embora não seja a que todos gostaríamos que fosse, mas ela é LEGAL e marca oficialmente a entrada das Forças Armadas no processo de cassação e punição da Presidente Dilma e de todos os responsáveis pela situação dramática que vive o nosso Brasil.
Estamos solicitando que os militares da reserva, ou qualquer brasileiro responsável, façam o mesmo em seus Estados e com a máxima publicidade.
Qualquer cidadão pode entrar com uma Representação e quanto maior o numero delas, maior será a repercussão.
Se você concorda com o conteúdo da representação, não se omita! Junte-se aos que já a assinaram.



Apoiem a Representação junto ao MINISTÈRIO PÚBLICO MILITAR/PROCURADORIA DA JUSTIÇA MILITAR em Brasília/DF, requerendo àquele Fiscal da Lei, que verificasse com base na notitia criminis a ele apresentada se a PRESIDENTE DILMA, LULA, PT, PEDRO STÉDILE, WAGNER FREITAS (PRESIDENTE DA CUT), MAURO IASI (PROFESSOR DA UFRJ), ARISTIDES SANTOS (SECRETÁRIO DA GONTAG), cometeram crimes previstos na LEI nº 7170/83-LEI DE SEGURANÇA NACIONAL e que, em caso positivo fossem enquadrados e punidos com base naquela lei.



Um comentário:

  1. Tenho total consciência e certeza que mudanças tem que serem feitas, que até aqui estávamos reféns dos políticos, que são podres na sua base. Mas também acredito que após dia 13 de março, 7 milhões de brasileiros, impeachmistas e intervencionistas, foram as ruas e unidos pela operação lava jato, e a partir deste exato instante, a soberania brasileira foi republicana e democrática e resgatada pelo seu maior mandatário o POVO!
    Há de se entender que uma “soberania democrática“, não se faz por outra forma legítima se não através da política, e não confunda com esta que está aí, pois a mesma é uma “organização criminosa”. Intervencionistas indignados com toda a razão, diga-se, querem que os militares intervenham imediatamente. Não creio que isso seja prudente neste momento e explico porque acredito ser assim; o PT por exemplo, levou 12 anos elaborando seu plano bolivariano, e justamente no 13º revelou-se todas suas faces. Parem e pensem... se houver uma intervenção militar podemos ver uma revolta popular além dos argumentos das esquerdas de golpe. Já se dermos a chance ao “processo devido” em curso, o impeachment, e neste contexto atos revelados na lava jato, envolva o atual governo do Temer, as FFAA não terão outra alternativa senão e, diga-se amplamente, justificável sua intervenção.
    É de extrema importância entender que ao conquistarmos a soberania, a lava jato recebeu seu “status” de “Patrimonial Brasileiro” e ela se incumbirá de mostrar os atores, traidores da nação, corruptos, mentirosos e etc. Levei tempo para entender, mas hoje concordo plenamente com o Gen. Vilas Boas, que os tempos são outros, referindo-se aos de 1964, simplesmente por que como já disse o povo hoje é mais soberano, ao mesmo tempo o mesmo General, disse que se houver alguma tentativa comunista, as FFAA estão prontas para intervir. A maior prova disse foi a tentativa de Dilma de decretar “estado de sítio” do qual as FFAA repudiaram imediatamente, ou seja, ELES estão de prontidão. Ontem dia 26/05/2016, o jurista Ayres Mello (ex presidente do STF) disse; “A lava Jato tornou-se um patrimônio dos brasileiro e não tem volta, que está vacinada contra qualquer poder público, inclusive o da justiça”. Não precisamos nos debater, xingar uns aos outros, basta constatar o que aconteceu esta semana, onde Jucá, Renan, Sarney e Machado decretaram seus suicídios coletivo, que Jucá já caiu como ministro, Renan e Machado ao implicar Teori, se complicaram de vez e o Sarney perdeu a oportunidade de ficar calado e se aposentar de vez! Ah... importante ressaltar que todos são PMDBistas, ou seja estão indo pelo mesmo caminho do PT, dando tiro no pé, um atrás do outro, que fortalece minha tese de que as FFAA intervirão, porem ELAS estão esperando o esgotamento de todas as esferas políticas, aí ELES terão caminho livre para agir, até porque os próprios políticos se incumbirão de limpar a casa matando uns aos outros, causando um colapso político sem precedentes. Ou na pior das hipóteses, o impeachment se confirmará, os canalhas serão revelados, julgados e condenados, o Temer terá que colocar novos ministros não envolvidos com lava jato, fará reformas necessárias para conduzir o país ao crescimento, que se diga, já está tentando fazer, cumprirá mais 2 anos e teremos finalmente a oportunidade de eleger um congresso e presidente legítimo.
    Heron Milan
    27/05/2016

    ResponderExcluir