quarta-feira, 25 de maio de 2016

Medidas para garantir retomada do crescimento econômico?


O pronunciamento anunciando as medidas para garantir a “retomada” do crescimento nada acrescentou senão as mesmas ladainhas de antes, palavras e “chavões” antes também usados. Os personagens são os mesmo e as falhas aguçam as acusações da esquerda de “GOLPE”.

Como já se viu, a dificuldade de prosperar propostas na Câmara se manifestou, sendo aquela casa, usando o esvaziamento, um empecilho na “nova” administração.

Se as Instituições estão funcionando, as pessoas que falam por elas nem tanto. Viu-se o imbróglio causado pela divulgação da gravação de Romero Jucá com Sergio Machado.

Ajudar o Brasil a sair da crise seria de bom grado, mas como vimos e pelos históricos dos que se apresentam como isso será possível se estão afundados na causa da crise. O antes sereno Temer de discurso afinado, mostra agora o nervosismo na fala com gestos e soco na mesa.

As palavras se repetem, “enquanto houver pobreza neste País”, “a prosperidade de todos”, “alçar os que estão na pobreza absoluta à classe média”. O pleno discurso da esquerda que se manteve por treze anos, estando a pobreza hoje na miséria.

Centrais sindicais hoje não são a sociedade, não representam os que trabalham e sustentam este País, já que surrupiam parte da verba produzida pelos trabalhadores sem nada ofertar em troca, assim como faz o governo com as atribuições que lhe é competente.

O BNDES, sim este é uma incógnita, o pagamento de sua divida junto ao Tesouro Nacional. Depois de tudo que já foi ventilado sobre o mau uso de suas verbas, o mais correto no momento é que se realmente os segredos do BNDES fossem desvendados, levando a público toda a sujeira que enlameia o órgão. Mas será que vai acontecer sem respingar no “novo” governo? Ao meu humilde ouvido de leigo, o dinheiro do BNDES não existe para reforçar caixa do governo, e sim para fomentar a geração de empregos. Mas neste caso fomentou muito mais em países “amiguinhos” do “partidinho” (PT), claro que com conhecimento e consentimento velado do Congresso. Mas como sou leigo, vamos esperar a verificação de legalidade deste processo, como disse o Presidente Interino.

As despesas da administração pública estão num patamar insustentável, receita e despesas devem ser coalizados. Então o cenário deve ser reverso ao de antes, não cedendo a pressões para continuação das “mamatas” governamentais.

Sim, encontraram 2 bilhões num fundo soberano, o qual não sei qual a finalidade e creio que nem eles sabem. Então, tragam também para o Tesouro.

Os Fundos de pensões, alvo constante de acharque, sempre foram geridos por pessoas nem tanto competentes, quedando-se ao interesse do “partidinho”. Mas será que ainda sobou algo para gerir nestes “fundos”?
Temer antes de anunciar as medidas comunica aos lideres, para depois comunicar a imprensa. Eficiência, eficiência, eficiência, é tudo que queremos ver.

Temer acertou quando disse estar acostumado a tratar com bandidos, já que foi secretário de segurança em São Paulo por duas vezes. Então, como ele mesmo disse, sabe o que fazer no governo. Ameaçou? Tem diálogo? Afinal Garotinho também o foi no Rio de janeiro, deu no que deu.

Enquanto isso a Lava Jato continua seu trabalho e suas mãos fortes devem num determinado momento alcançar todos os responsáveis pela falência da nação. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário