quarta-feira, 4 de maio de 2016

Senadores aprovaram lambanças de Dilma que resultaram em rombo de R$ 132 bilhões


Em primeiro lugar, este é um momento crítico da vida pública brasileira, onde a maioria quer que Dilma saia da presidência, em face de seus descalabros, bem como sua prisão junto de Lula. Ponto.
Contudo, não se pode esquecer da dita cuja verdade e a verdade dói, doa a quem doer.
Mais da metade dos senadores que agora pedem o impeachment, aprovaram as lambanças de Dilma que resultaram em um rombo de R$ 132 bilhões.



E, mais uma vez, para todos entenderem, Dilma deve sair mesmo, defendemos isso, e a cadeia junto de Lula é o mínimo que o povo espera, por que ver devolvido o que roubaram é quase uma Utopia, exceto se confiscarem bens ao longo de vários anos após uma guerra jurídica de ações e recursos que não terão fim. Não é?
Contudo, 90% do Congresso (Deputados e Senadores) que fizeram vista grossa, aprovaram e até participaram das  lambanças de Dilma e Lula ao longo dos anos, incluindo Temer, a oposição de conveniência e os caroneiro de última hora, devem pagar também.
E para isso, é só um tranco forte com faxina geral.
Do contrário, é o teatro impeachment ou novas eleições fraudulentas, e tudo fica na mesma, para daqui há uns 10 anos termos outra novela tipo Mensalão ou Petrolão.
O povo não pode perder o foco: faxina geral. Se perder isso, está tudo perdido.
De fato, o Brasil está numa sinunca de bico terrível. Contudo, o barco está andando, a sorte está lançada.


(Se quiser ver mais sobre as lambanças de Dilma aprovadas pelo senado, clique aqui)

Nenhum comentário:

Postar um comentário