segunda-feira, 20 de junho de 2016

A moda agora é 'decretar calamidade' pra esconder rombos, pegar mais dinheiro do povo e moer


O motivo da quebradeira dos Estados não é só a crise, mas a roubalheira descarada, a má administração, a gastança com marajíces e os cabidões de comissionados e cargos de confiança.
Sabe o que estão fazendo? Decretando calamidade pública para pegar mais dinheiro e moer em gastanças e marajíces.
De quebra, passam a borracha pra esconder os rombos, dispensam licitações e a farra continua.

E o povo paga sem se levantar contra essa nojeira.

Temer devia de não repassar nada a estado algum até que auditorias amplas e independentes sejam feitas para ver onde foi parar o dinheiro dos impostos do povo que estavam nos caixas do estados e cidades.
Mas, claro, por conveniência política, libera geral e o povo que trabalhe, mesmo sem trabalho, pra pagar tudo isso.
Na verdade, tais governadores e prefeitos que quebraram seus estados e cidades deveriam ir presos, no mínimo. Mas, como o Brasil é o paraíso da corrupção, da impunidade, nada disso acontece.

COMEÇA COM O RJ E SE ESPALHA...
O Rio de Janeiro decretou 'calamidade pública', alegando que o Estado está sem diheiro, quebrado, falido, ferrado pra valer.
O cabeça de bagre do governador Dornelles disse que Temer prometeu a ele R$ 3 bilhões já de cara.
Um dia depois, o Estado do Maranhão fechou o aeroporto internacional para criar a situação de 'calamidade' e assim conseguir uns bilhõezinhos do governo federal, isto é, do povo.
Outros estados já estão indo para o mesmo caminho da calamidade.
Evidentemente, os estados estão quebrados, assim como as prefeituras. Mas, quais são os motivos da quebradeira? A crise?


Não.
É verdade que os impostos arrecadados vão para Brasília e pouco ou quase nada retorna a estados e cidades, e o que retorna chega quase zerado em face da corrupção.
Mas, também é verdade que 99% das cidades e estados em 'quase estado de calamidade' como o RJ, estão nessa situação, principalmente por roubalheira, e claro, péssimas administrações, gastanças desnecessárias, luxos, marajíces, cabidões de comissionados, cargos de confiança, assembleias legislativas entupidas de 'chupins', judiciários afundados nas soberbas gastanças com verbas absurdas, auxílios moradias e por aí vai.
O fato é que o Brasil está em 'Estado de Calamidade Pública' em face da roubalheira descarada que ocorre desenfreadamente nos últimos 13 anos, onde mais da metade dos impostos pagos pelo povo lascado 24 horas por dia, servem apenas para bancar máquinas públicas entupidas de gente que pouco ou nada produz para o o Brasil e ainda vivem vidas de reis, desde zé roelas assessores aos marajás políticos.


2 comentários:

  1. O Governo Federal não deveria mandar uma verba. Dava ordens para a Caixa Econômica pagar aos funcionários do Estado, comprar medicamentos para os hospitais, etc... Conta deles??? Telefone, mordomias, energia... problema deles. Essa é uma forma de aumentarem o ROMBO no Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  2. IMPEACHEMNT JÁ!!!
    INTERVENÇÃO JÁ!!!
    QUALQUER COISA PARA TIRAR O PMDB DO GOVERNO, INCLUSIVE O PRESIDENTE DA ALERJ QUE ESTÁ CONIVENTE COM ESSA SACANAGEM TODA. ACORDEM MUSPE VAMOS AGIR IMEDIATAMENTE!!!!

    ResponderExcluir