sexta-feira, 10 de junho de 2016

Dilma doou nosso estoque de feijão, hoje pode chegar a R$ 12,00 o quilo.


Não faz um ano que Dilma doou nosso estoque regulador de feijão para Cuba, estando este ato hoje refletindo em nossa economia domestica. Os estoques reguladores servem para, na escassez devido à entressafra ou fenômenos naturas como seca ou enchentes, os preços não disparem no mercado interno.

Outrossim, no Brasil de antes, da época e de hoje, milhões não tem acesso a esse grão tão importante na alimentação e seu poder de nutrientes.
Se a doação do que não lhe pertence já não fosse um absurdo, ainda pagamos o frete para que chegasse ao seu destino, Cuba, onde garanto não ter sido repassado gratuitamente à população carente.


Foram 625 toneladas do produto que hoje estariam equilibrando o mercado diante da escassez provocada pela seca, conforme o anunciado.


A elevação daqui para frente, portanto, deverá ser de 60%. De abril a maio, o custo da saca de 60 quilos variou 100%.


Um comentário: