terça-feira, 21 de junho de 2016

STF de dois pesos e duas medidas

BOLSONARO agora é REU no Supremo. Queixa contra Jandira Feghali é arquivada

Na segunda-feira a queixa de Aécio Neves contra Jandira Feghali foi arquivada, na terça feira a denúncia contra Jair BOLSONARO foi aceita.
Para liberar a deputada do PSOL e Ministro Celso de Mello disse que sua IMUNIDADE parlamentar lhe permitiu atentar contra a honra de Aécio Neves.
“A análise dos elementos constantes destes autos permite-me reconhecer que o comportamento da ora querelada – que é deputada federal – subsume-se, inteiramente, ao âmbito da proteção constitucional fundada na garantia da imunidade parlamentar material, em ordem a excluir, na espécie, a responsabilidade penal da congressista”.
Jandira Feghali insinuou em uma declaração que AÉCIO seria ligado à drogas.
“Aécio, o Brasil precisa saber de um helicóptero repleto de drogas”, disse.

Porém, no dia seguinte à decisão favorável para Jandira Feghali, a imunidade PARLAMENTAR não conseguiu livrar Jair BOLSONARO de se tornar réu no mesmo tribunal. Para o MINISTRO Marco Aurélio MELLO o deputado, como Jandira, não poderia ser implicado.
— O que tivemos aqui foi um arroubo de retórica, foi uma metáfora, quando Bolsonaro, e não estou colocando em um divã para realmente como profissional da área saber a intenção, disse que não a estupraria por ela ser feia. Eu já disse que não concordo, tenho-a como uma moça bonita. Ele quis dizer que não manteria relações com ela, mesmo que, apartada a questão ideológica, ela o quisesse “
Ainda assim a corte decidiu contra JAIR Bolsonaro que agora se torna réu no STF, resta saber se as pretensões de se tornar candidato à presidência do país serão prejudicadas pela ação.
Nas redes sociais o deputado se manifestou perguntando se a ética e a moral serão condenados.





Um comentário:

  1. TÁ NA CARA QUE ISSO É UMA MANOBRA ARQUITETADA POR UNS POLITICOS SORDIDOS,PARA QUE DEPUTADO NÃO SEJA CANDIDATO À PRESIDENCIA DO PAÍS. FUI!!!

    ResponderExcluir