sábado, 9 de julho de 2016

Após jantar com Lula, Requião diz que Dilma “só não volta se não quiser”


Depois de dar um jantar em seu apartamento funcional, em Brasília, para Lula e outros senadores, Roberto Requião (PMDB-PR) anda dizendo por aí ter certeza de que Dilma conseguirá os votos necessários para evitar a aprovação do impeachment.

A abertura do processo foi decidida com 22 votos a favor de Dilma. Para evitar o afastamento definitivo, a presidente precisaria de mais seis apoios, chegando a 28 votos. A decisão deve ocorrer no mês que vem.
Em seu Twitter, Requião disse que Dilma “só não volta se não quiser”. O senador tem sido um dos mais ativos articuladores para tentar conseguir os votos que faltam a Dilma. E também tem se mostrado um dos mais otimistas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário