quarta-feira, 20 de julho de 2016

Cursos de Comunicação Não-Violenta dados por Azzariti para PMs do Rio de Janeiro

                                            A realidade é esta!

A fonoaudióloga quer transformar policiais em “príncipes” com método de não violência.
“Vocês querem ser homens ou sapos?”. É o que pergunta a fonoaudióloga Mônica Azzariti aos policiais das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) do Rio de Janeiro.


Não importa o que dizem os ouvintes, sua resposta é sempre a mesma: “Mas não quero homens, quero príncipes”.
O diálogo acontece no curso de Comunicação Não Violenta que Azzariti dá aos PMs desde o ano passado.
Mais em: O GLOBO

Sim, um cursinho de duas horas como solução para os enfrentamentos com armas de guerra promovidos pelos traficantes em áreas de UPPs no Rio de Janeiro, onde centenas de policiais vem sendo mortos, mutilados e e feridos. Seria mesmo a alternativa para a crise de violência? Um abraço em troca de saraivadas de tiros de fuzil?

           Mas querem o PM na comunidade assim

Segundo relatos, seis policiais militares foram baleados recentemente na UPP Vila Cruzeiro, mas nada foi divulgado para não aumentar a estatística. Pelo que se diz, um Capitão "ordenou" que nada fosse divulgado e/ou compartilhado.
Seria uma iniciativa para esconder a realidade do que acontece na Vila Cruzeiro? Por certo que sim, todo dia, 24 horas ouço os tiros oriundos da comunidade. Não só os de fuzis, também de armas de mais grosso calibre como as .30 e .50

PELAMORDEDEUS!!! Vão "TOMATECRÚ!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário