segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Fiscais do Ministério do Trabalho falsamente acusados.


Todo mundo já sabe que lisura não é um forte fator na realização desta Olimpíada, empresas superfaturam, políticos embolsam, cartolas do COI se dão bem e terceirizados também querem levar o seu.
Convivemos com muitas denuncias de Fiscais do Ministério do Trabalho que vão desde a falta de segurança até o trabalho escravo. Então é de bom alvitre que estes fiscais estejam bem longe da realização destes eventos, pois o lucro pode cair muito.
Mas como fazê-lo? Simples, use argumentos de Lenin. “Acuse-os do que você faz, xingue-os do que você é”.

E assim foi feito, passaram a denunciar que os fiscais estariam “dando carteirada” para assistirem jogos e comerem de graça.

FISCAIS DÃO CARTEIRADA PARA ASSISTIR JOGOS DE GRAÇA
Autoridades olímpicas avaliam denunciar abuso de autoridade de funcionários do Ministério do Trabalho, que, alegando estarem a serviço, chegam em bandos, às vezes de mais de trinta pessoas, para assistir de graça às competições dos Jogos Rio2016. Aplicam carteirada para terem acesso às arenas do Parque Olímpico, a pretexto de “fiscalizar”, e se acomodam como se fossem torcedores pagantes.

Multas, suspensões e diversas outras penalidades pecuniárias estão sendo impostas pelos Fiscais do Ministério do Trabalho que não se intimidam com os bandidos políticos e empresários.

Governo identifica mais de 6 mil trabalhadores irregulares na Olimpíada 

Ministério flagra 3,5 mil trabalhadores em situação irregular na Vila Olímpica



Fiscalização da força-tarefa na Vila Olímpica ocorreu após denúncia, diz ministro



Fiscalização aponta irregularidades em obras olímpicas


Ministério do Trabalho autua Rio-2016 por condições de operários na Vila


Trabalho escravo na Olimpíada


Taí porque não querem os Fiscais por perto, aquilo tem mais sujeira que pau de galinheiro.
Hoje já está sendo noticiado em jornais televisivos que trabalhadores das Olimpíadas eram expostos a carga horária excessiva de trabalho, alimentação insuficiente e/ou estragada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário